Podemos ajudar?

Solange Escosteguy abre exposição com trabalhos inéditos e também históricos na Portas Vilaseca Galeria

Na próxima quinta-feira, dia 07/11/2019, a artista Solange Escosteguy abre a exposição “Liberdade” na Portas Vilaseca Galeria. A mostra se configura como uma oportunidade não apenas de conhecer trabalhos do seu percurso de mais de 55 anos como artista visual, mas também ver os trabalhos recentes feitos especialmente para o projeto.

A pintura e a produção de objetos são as áreas nas quais a artista desenvolve sua carreira desde os anos 1960, quando participou da exposição divisora de águas “Nova objetividade brasileira“, em 1967, no MAM (Rio de Janeiro). No segundo andar da galeria contamos, portanto, com trabalhos que refletem sua produção das décadas de 70 e 80, além da presença de cartazes que mostram seu tráfego institucional no Brasil e exterior. Enquanto isso, no térreo e no terceiro andar, poderão ser vistas obras inéditas que trazem pela primeira a palavra como elemento central de sua pesquisa. Em um momento político conturbado no mundo, as palavras fazem com que o público crie imagens mentais tanto sobre a paz, quanto sobre o caos, por exemplo. Seguindo na sua investigação em torno da cor, essas obras chamam a atenção pela sua vivacidade e pela experimentação de diferentes tamanhos e materiais. Um outro destaque é o único trabalho interativo da exposição: “Só o Sonho nos Liberta” (2019). Nele, o público é convidado a brincar e atirar uma peteca jogando com aquelas mesmas palavras. Quais sentimentos e desejos queremos para o mundo, ou não? Estamos com a peteca nas mãos e cabe à humanidade se unir para que o nosso futuro seja, se possível, menos trágico.

 

Solange Escosteguy abre exposição com trabalhos inéditos e também históricos na Portas Vilaseca Galeria

Solange Escosteguy abre exposição com trabalhos inéditos e também históricos na Portas Vilaseca Galeria

Solange Escosteguy abre exposição com trabalhos inéditos e também históricos na Portas Vilaseca Galeria

 

Solange Escosteguy:

Solange Escosteguy é fruto da Nova Objetividade Brasileira, cujo manifesto assinou em 1967. Em suas obras pesquisa de modo lúdico, poético e crítico questões ligadas à geometria, à forma, à cor a ao texto.

Realizou 29 individuais e 46 coletivas, das quais destacam-se mostras no MAM (Rio de Janeiro), MAM (São Paulo), MNBA (Rio de Janeiro), Funarte (Brasília) e FAAP (São Paulo). Suas obras também foram expostas fora do Brasil nas cidades de Luanda, Montevidéu, Punta del Este, Quito, Santiago do Chile, Nova Iorque e Washington.

Suas obras estão representadas em importantes coleções institucionais, como Funarte (Brasília), Museu de Arte Moderna (Brasília), Museu do Paraná (Curitiba), Centro Cultural Benjamin Carrion (Quito) e Centro de Estudios Brasileños (Buenos Aires).

 

Raphael Fonseca:

Raphael Fonseca é curador do MAC Niterói e professor do Colégio Pedro II. Doutor em Crítica e História da Arte pela UERJ. Recebeu o Prêmio Marcantonio Vilaça de curadoria (2015) e o prêmio de curadoria do CCSP (2017). Fez residências de curadoria no ICA Singapore (2019) e na Manchester School of Art (2016). Entre suas exposições, destaque para “Vaivém” (CCBB SP, DF, RJ e MG, 2019-2020); “Lost and found” (ICA Singapore, 2019); “Dorminhocos – Pierre Verger” (2018, Caixa Cultural RJ); “Bestiário” (CCSP, 2017); “Quando o tempo aperta” (Palácio das Artes, 2016); “Deslize <surfe skate>” (Museu de Arte do Rio, 2014) e “Água mole, pedra dura” (1a Bienal do Barro de Caruaru, 2014). Integrante do comitê de seleção da Bienal VideoBrasil (2019).

 

 

SERVIÇO:

Liberdade

Artista: Solange Escosteguy

Abertura:  07 de novembro de 2019 às 19h às 22h.

Exposição: 08 de novembro a 11 de janeiro de 2020.

Curadoria: Raphael Fonseca

Local: Portas Vilaseca Galeria.

Endereço: Rua Dona Mariana, 137, casa 2, Botafogo, 22280-020, Rio de Janeiro.

Horário: De segunda a sexta-feira, das 11h às 19h e aos sábados das 11h às 14h.

Informações: Tel.: (21) 2274-5965