Podemos ajudar?

Revitaliza Rio recupera patrimônios culturais e artísticos do Rio de Janeiro

Revitaliza Rio, projeto que está recuperando patrimônios culturais e artísticos do Rio de Janeiro, transformou o cenário do Parque da Catacumba e promoveu o restauro do portão histórico do Parque Guinle.

No Parque da Catacumba, polo de cultura e lazer nos anos 80, uma das atuações do projeto foi na restauração de 32 esculturas do museu a céu aberto, onde é possível apreciar obras emblemáticas da arte contemporânea, como “Estrutura”, de Sérgio Camargo, “Estrutura em Diagonal” ou “Flor de Cactos”, de Franz Weissmann, e “Medida do Tempo/Ampulheta”, de Frans Krajcberg. Após todo o processo técnico de restauro, as esculturas receberam novas placas com legendas de identificação e QR Codes com informações históricas aprofundadas sobre as obras e as biografias dos artistas. Todo o conteúdo artístico assinado pela curadora, historiadora de arte e cientista social Vanda Klabin. O projeto também visa promover uma experiência lúdica sobre Arte-Educação através de visitas guiadas ao parque.

“A visita ao Parque da Catacumba é imperdível e permite apreciar e melhor compreender o cenário da arte contemporânea brasileira, usufruindo, ainda, de toda a beleza natural do local. O circuito de arte urbana do parque reúne uma diversidade de artistas dentro de suas diferenciadas poéticas, modalidades e materiais trabalhados. As esculturas monumentais ficam espalhadas pelos jardins e alamedas do parque e, ao encontrar uma delas, é possível observá-la em seus diversos ângulos, se movimentar no seu entorno, permitindo ao observador uma maior integração com cada obra”, conta Vanda.

A restauração começou em maio desse ano com a identificação das árvores frutíferas do parque, recuperação do gramado, reconstrução das áreas verdes defasadas e o plantio de novas mudas. A ação reviveu uma preciosidade carioca de enorme valor sociocultural, artístico e ecológico que os turistas e até mesmo muitos cariocas desconhecem. Além de um jardim refeito e limpo. O projeto também fez a instalação de um parque infantil e de uma academia para a terceira idade. Além disso, a sede do parque foi reformada e as placas de sinalização foram atualizadas.

O Revitaliza Rio também está restaurando o Portão do Parque Guinle, em Laranjeiras, monumento de importante valor histórico e artístico para a cidade. Tombado pelo município do Rio de Janeiro em 2001, o portão em ferro fundido com ornamentos em bronze foi fabricado, no início do século passado, na fundição Schwartz & Meurer, em Paris, e virou pórtico de entrada do parque projetado para ser o jardim do Palacete da família Guinle, que hoje é o Palácio das Laranjeiras, residência oficial dos governadores do Rio de Janeiro.

“Mesmo em um ano difícil, com todas as adversidades e condições impostas pela pandemia, conseguimos entregar um trabalho primoroso, fruto de muita dedicação e profissionalismo de todos os envolvidos. Esse projeto só foi possível com o apoio das leis de incentivo à cultura, instrumentos fundamentais para que iniciativas como essa sejam viabilizadas, e com
o comprometimento das empresas patrocinadoras, que acreditaram na nossa proposta de reintegrar parte da história e do patrimônio cultural e devolver para a cidade equipamentos sustentáveis, preservando e valorizando o meio ambiente”, diz Luciana Levacov, da produtora Carioca DNA.

O Revitaliza Rio é uma iniciativa da Carioca DNA e do ICCC, em parceria com a produtora Das Lima, com financiamento da iniciativa privada, através das leis federais e municipais de incentivo à cultura.

 

Revitaliza Rio recupera patrimônios culturais e artísticos do Rio de Janeiro
Acoplamento – Mario Cravo

 

Revitaliza Rio recupera patrimônios culturais e artísticos do Rio de Janeiro
Estrutura em diagonal ou Flor de Cactos – Franz Weissmann

 

Revitaliza Rio recupera patrimônios culturais e artísticos do Rio de Janeiro
Estrutura – Sérgio Camargo

 

Revitaliza Rio recupera patrimônios culturais e artísticos do Rio de Janeiro
Construção – Bruno Giorgi

 

Revitaliza Rio recupera patrimônios culturais e artísticos do Rio de Janeiro
Quorus – Helena Townsend

 

Revitaliza Rio recupera patrimônios culturais e artísticos do Rio de Janeiro
Ampulheta – Frans Krajcberg

 

Revitaliza Rio recupera patrimônios culturais e artísticos do Rio de Janeiro
Sofia – Sonia Ebling

 

Revitaliza Rio recupera patrimônios culturais e artísticos do Rio de Janeiro

 

Revitaliza Rio recupera patrimônios culturais e artísticos do Rio de Janeiro

 

Revitaliza Rio recupera patrimônios culturais e artísticos do Rio de Janeiro

 

Ações no Parque da Catacumba:

  • Recuperação paisagística – primeira fase do projeto, o paisagismo foi iniciado em maio e envolveu o plantio de mudas de espécies nativas, a reconstituição das áreas verdes próximas aos locais destinados ao uso público, a recuperação do projeto original do gramado e a identificação das árvores frutíferas e das espécies naturais existentes no parque;
  • Restauro e sinalização de 32 obras de arte – destaque para obras emblemáticas, como “Estrutura”, de Sérgio Camargo, “Estrutura em Diagonal ou Flor de Cactos”, de Franz Weissmann, e “Medida do Tempo/Ampulheta”, de Frans Krajcberg. Após todo o processo técnico, executado pela Companhia de Restauro, as 32 esculturas receberam novas placas com legendas de identificação e, também, QR Code com informações aprofundadas sobre as obras e os seus autores, com textos assinados pela curadora e historiadora Vanda Klabin;
  • Instalação de Parque Infantil – nova área de lazer de 55m², próxima ao portão principal de entrada;
  • Instalação de Academia da Terceira Idade (ATI) – equipamentos passam a complementar as atividades já oferecidas a esse público no Pavilhão Victor Brecheret;
  • Reforma do Pavilhão Victor Brecheret – única edificação existente no parque, o Pavilhão tem projeto arquitetônico de Carlos Porto e Leila Beatriz Silveira, premiado pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-RJ);
  • Nova Sinalização – mapa geral das esculturas e novo conjunto de sinalização nas trilhas, auxiliando na segurança e localização dos visitantes e placas com informações e curiosidades sobre espécies da fauna e da flora nativas da Mata Atlântica presentes no local;
  • Reforma do Quiosque e do observatório no início da trilha;
  • Troca das madeiras do guarda-corpo da trilha;
  • Novo Mobiliário – o parque recebeu 39 bancos com alto padrão de qualidade, durabilidade e design.