Podemos ajudar?

Retrospectiva 2020: Um panorama sobre as principais feiras de arte

O ano de 2020 foi marcado pela realização de muitas feiras de forma virtual, já que a pandemia impediu, ou ao menos limitou o acontecimento de eventos físicos. Esta nova experiência teve prós e contras, então decidimos fazer um panorama sobre as principais feiras de arte que aconteceram neste ano.

As mais bem sucedidas foram: Frieze, ArtRio, Art Basel, SP-Arte, SP-Foto e Latitude.

 

Frieze Viewing

A Frieze que estava acostumada a receber mais de 100 mil pessoas em Londres teve de se adaptar a um novo formato. A pandemia de coronavírus impossibilitou a feira física e ela teve de acontecer de forma virtual, e os resultados surpreendem.

Nadia Gerazouni, diretora da The Breeder, contou ao Artsy que no geral, a edição virtual da feira foi tão bem sucedida quanto a física teria sido.

Por exemplo, a Hauser & Wirth fez U$ 10 milhões em vendas apenas no primeiro dia da prévia VIP, com destaque para a obra Russian Speedway (1971), de Jack Whitten, que foi vendida por U$ 2,5 milhões.

 

Retrospectiva 2020: Um panorama sobre as principais feiras de arte
Jack Whitten, Russian Speedway , 1971. © Jack Whitten Estate. Foto de Jeff McLane. Cortesia de Jack Whitten Estate e Hauser & Wirth.

 

 

Art Basel Miami Beach

Todos os anos, no início de dezembro, o mundo da arte volta os olhos para a Art Basel in Miami Beach. Por motivos óbvios, neste ano o público geral não conseguiu acompanhar as 255 galerias presencialmente.

Entretanto, os valores movimentados com compra e venda de obras foram bastante expressivos. Online, algumas das vendas em destaque foram: Yayoi Kusama – Flowers That Bloom at Midnight, por U$ $ 1,8 milhão e John Chamberlain – SUPERSTARMARTINI, 1999, por U$ 1 milhão.

 

Retrospectiva 2020: Um panorama sobre as principais feiras de arte
Yayoi Kusama – Flowers That Bloom at Midnight

 

 

ArtRio

Um dos principais destaques do ano foi a realização da ArtRio de forma híbrida, presencial e online. Seguindo os protocolos de segurança, o número de visitantes foi limitado a 450 pessoas simultâneas, com indicação de horário de entrada e tempo de permanência. A feira presencial recebeu 8.100 visitantes ao longo de cinco dias, prestigiando os 49 expositores. A visitação online também foi bastante expressiva, ultrapassando os 300 mil pageviews.

“Os resultados foram bastante positivos, tanto em vendas quanto em contatos institucionais. O formato menor, com gente que realmente queria ver arte, contribuiu para que bons negócios acontecessem, antes mesmo da feira abrir e também no decorrer do evento. Não nos sentimos em nenhum momento expostos a nada em termos de segurança sanitária”, conta a galerista Janaína Torres.

A ArtRio foi a única feira de arte contemporânea do mundo a manter seu formato presencial em 2020. A idealizadora Brenda Valansi ganhou o título de carioca do ano na categoria Arte.

 

Retrospectiva 2020: Um panorama sobre as principais feiras de arte
Giants (Foto: Pat Kilgore / Divulgação ArtRio)

 

 

SP-Arte e SP-Foto

A SP-Arte Viewing Room aconteceu de 24 a 30 de agosto, contando com 136 expositores e mais de 1.000 artistas. Fernanda Feitosa, diretora e fundadora do evento, comentou sobre os resultados da feira:

“Dos mais de 56 mil visitantes que acessaram o Viewing Room, 75% são novos usuários, ou seja, pessoas que estão se aproximando agora do circuito de artes; muitos são potenciais colecionadores. Essa primeira edição virtual da SP-Arte nos trouxe um sopro de esperança sobre o futuro do mercado das artes, em um momento ainda tão delicado”, disse. O SP-Arte alcançou seu propósito, segundo Fernanda Feitosa.

No fim de novembro, a plataforma também hospedou o SP-Foto. Embora este tenha tido mais de 25 mil visitantes, o número de vendas não foi tão expressivo.

 

Retrospectiva 2020: Um panorama sobre as principais feiras de arte
Big Yoca (2019), de Yoan Capote, na Galleria Continua – Foto: Divulgação

 

 

Retrospectiva 2020: Um panorama sobre as principais feiras de arte
Sekai Machache – 01.01 Art Platform

 

 

Latitude Art Fair

Em setembro aconteceu a Latitude Art Fair, primeiro evento virtual da Latitude – Platform for Brazilian Art Galleries Abroad. As 54 galerias nacionais foram vistas por um público de 23 países diferentes.

Usando a plataforma do Artsy, a Latitude Art Fair recebeu mais de 35 mil acessos, e 65% das galerias participantes tiveram ao menos 1 solicitação de informações sobre obras e/ou artistas.

 

Retrospectiva 2020: Um panorama sobre as principais feiras de arte
Renata Lucas – A Gentil Carioca