Podemos ajudar?

Projeto Latitude apoia participação de galerias brasileiras na Frieze London, FIAC Paris 2021 e SP-Arte 2021, em outubro

Marcando presença em importantes feiras internacionais, galerias brasileiras figuram em três eventos de grande prestígio no mês de outubro, a Frieze London, SP-Arte e a FIAC Paris 2021, com o apoio do projeto Latitude – Platform for Brazilian Art Galleries Abroad, uma parceria da Associação Brasileira de Arte Contemporânea (ABACT) e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Na Frieze London, uma das mais importantes feiras da Europa, as galerias Fortes D’Aloia & Gabriel, Galeria Millan, Mendes Wood DM e Vermelho representam o Brasil entre 276 galerias de 39 países. Marcada para 13 a 17 de outubro, esta será a primeira edição presencial do evento na capital inglesa desde 2019 e terá também salas de exibição online e uma programação digital ampliada.

A galeria Fortes D’Aloia & Gabriel participa da Frieze London online com uma apresentação solo de Mauro Restiffe. A seleção amplia a mostra ‘Laço rastro traço’,  atualmente em cartaz no Galpão, em São Paulo. Escolhidas a partir do arquivo compilado pela Restiffe ao longo dos últimos 30 anos, as obras exploram um conceito amplo do gênero retrato, compreendendo um conjunto de personagens que vão além do rosto humano e reconhecem a própria paisagem como figura.

A galeria Mendes Wood DM levará uma coleção de trabalhos de artistas brasileiros e internacionais como Paulo Nazareth, Sonia Gomes, Paula Siebra, Paloma Bosquê, Neïl Beloufa, Patricia Leite, Rubem Valentim, entre outros, bem como uma seleção de peças em pedra sabão feitas por Solange Pessoa, no Frieze Sculpture Park.

Representantes oficiais do espólio de Feliciano Centurión, a Galeria Millan e Cecília Brunson Projects apresentam uma seleção de obras-primas que cobrem a intensa, mas trágica e breve carreira do artista, que foi peça-chave na renovação da cena artística da Argentina, após o retorno à democracia, depois da Guerra das Malvinas. Centrado no lendário Centro Cultural Rojas, a geração à qual Feliciano fez parte abraçava uma estética extravagante, barroca e kitsch, por meio da qual expressava-se ideias queer, de alteridade e um senso irreverente de alegria. Centurión foi um dos vários membros do grupo que faleceram tragicamente jovens, por conta da AIDS/HIV. A última fase de sua carreira tratou de sua morte iminente em declarações comoventes de amor e fé feitas em sua técnica de bordado à mão, em tecidos como fronhas, toalhas de mesa, entre outros.

 

Projeto Latitude apoia participação de galerias brasileiras na Frieze London, FIAC Paris 2021 e SP-Arte 2021, em outubro
JAN KALÁB, Mechanical moon relief – Galeria Movimento

 

 

Projeto Latitude apoia participação de galerias brasileiras na Frieze London, FIAC Paris 2021 e SP-Arte 2021, em outubro
Escultura Relevo Branco, Franz Weissmann – Dan Galeria

 

 

Já a galeria Vermelho apresentará uma seleção concisa da obra da artista e ativista suíça brasileira, Claudia Andujar, cuja fotografia é um testemunho de sua vida dedicada a compreender e proteger os povos indígenas Yanomami, que vivem na floresta amazônica do Brasil. Suas obras costumam traduzir a cultura xamânica deste povo, com filmes infravermelhos, distorções de luz e sobreposições.

Na 47ª edição da FIAC – Feira Internacional de Arte Contemporânea, evento que ocorre em Paris entre os dias 21 e 24 de outubro, as galerias Mendes Wood DM e Galeria Jaqueline Martins representarão o Brasil entre 160 prestigiadas galerias de 26 países.

Para a feira, que recebe colecionadores, diretores de museus e personalidades do mundo da arte, a Galeria Jaqueline Martins selecionou obras dos artistas Ana Mazzei (1980), Hudinilson Jr (1957 – 2013) e Philippe Van Snick (1946 – 2019). Celebrando 10 anos de história, a galeria dá continuidade ao fomento do diálogo entre diferentes gerações e distintas perspectivas culturais através de um projeto que integra a produção de uma jovem artista brasileira com trabalhos de dois artistas representativos dos anos 70/80.

Já a galeria Mendes Wood DM apresenta uma seleção de obras da holandesa Maaike Schoorel, destacando as novas pinturas da artista e apresentando, pela primeira vez, seus desenhos e colagens. O tema das pinturas de Maaike Schoorel é extraído de experiências familiares e encontros diários. Ela usa o imediatismo da fotografia para reunir material de origem para suas pinturas que, por sua vez, estão enraizadas nos gêneros histórico-artísticos de paisagem, retrato e natureza morta.

No Brasil, 46 galerias do Projeto Latitude participam da SP-Arte 2021, maior feira de arte da América Latina, que acontece de 20 a 24 de outubro, na ARCA, galpão de 9 mil metros quadrados localizado na Vila Leopoldina, em São Paulo.

Acompanhando as principais inovações do cenário da arte contemporânea, a Feira estreia um modelo híbrido: a retomada das atividades presenciais se dá em consonância com o Viewing Room, espaço digital da SP-Arte, que apresenta uma  intensa programação digital por meio do site www.sp-arte.com, composta por bate-papos, imersões digitais e cobertura em redes sociais, entre outras atividades.

Clique aqui e acesse a lista de galerias do Projeto Latitude no evento.

 

 

Projeto Latitude apoia participação de galerias brasileiras na Frieze London, FIAC Paris 2021 e SP-Arte 2021, em outubro
Carl Andre (1935) Zinc Magnesium Dipole (N/S), 1989 – Bergamin & Gomide

 

 

Projeto Latitude apoia participação de galerias brasileiras na Frieze London, FIAC Paris 2021 e SP-Arte 2021, em outubro
Yuli Yamagata, Varizes e Sinapses, 2021 – Fortes D’Aloia & Gabriel

 

 

 

Serviço:

13 a 17/10 – Frieze London

Galerias Fortes D’Aloia & Gabriel (Online Viewing Room), Galeria Millan (Frieze Masters), Mendes Wood DM, Vermelho.

 

20 a 24/10 – SP-Arte 2021

Lista de Galerias Participantes

 

21 a 24/10 – FIAC Paris 2021

Galeria Jaqueline Martins e Mendes Wood DM.

 

Sobre o Latitude – Platform for Brazilian Art Galleries Abroad

O Latitude é um programa desenvolvido por meio de uma parceria firmada entre a Associação Brasileira de Arte Contemporânea – ABACT e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – Apex-Brasil, para promover a internacionalização do mercado brasileiro de arte contemporânea. Criado em 2007, conta hoje com 64 galerias de arte do mercado primário, localizadas em sete estados brasileiros e Distrito Federal, que representam mais de 1800 artistas contemporâneos. Seu objetivo é criar oportunidades de negócios de arte no exterior, fundamentalmente através de ações de capacitação, apoio à inserção internacional e promoção comercial e cultural.

O volume das exportações definitivas e temporárias das galerias do projeto Latitude vem crescendo significativamente. Em 2007, foram exportados US$ 6 milhões e, de acordo com a última Pesquisa Setorial Latitude publicada, em 2018 atingiu-se mais de US$ 65 milhões. As galerias Latitude foram responsáveis por 42% do volume total das exportações do setor no ano.

Desde abril de 2011, quando a ABACT assumiu o convênio com a Apex-Brasil, foram realizadas 48 ações em mais de 26 diferentes feiras internacionais, com aproximadamente 300 apoios concedidos a galerias Latitude. Neste mesmo período, foram trazidos ao Brasil aproximadamente 250 convidados internacionais, entre curadores, colecionadores e profissionais do mercado, em 23 edições de Art Immersion Trips. Além dessas ações, o Latitude realizou cinco edições de sua Pesquisa Setorial, com dados anuais sobre o mercado primário de arte contemporânea brasileira.