Podemos ajudar?

O Centro Cultural Correios do Rio de Janeiro corre o risco de ser fechado e vendido

O Centro Cultural Correios localizado no centro do Rio de Janeiro corre o risco de encerrar seu funcionamento, sendo fechado e vendido, como vem acontecendo com o Palácio Capanema. O Centro Cultural Correios sedia frequentemente grandes exposições e artistas, nacionais e internacionais, se mostrando um polo cultural de suma importância.

A instituição pode entrar para a lista de imóveis que podem ser vendidos por não apresentarem utilidade burocrática, o prazo seria no fim de 2021. Segundo a Lei 14.011, qualquer pessoa, física ou jurídica, pode fazer uma proposta para adquirir qualquer imóvel do governo, cabendo a este optar ou não pela venda.

O problema é que muitos dos prédios públicos do Rio estão na lista de vendas apenas para fazer caixa, sem que haja um real debate de interesses. O Centro Cultural Correios RJ faz 100 anos em 2022, juntamente com a Semana de Arte Moderna de 22 e os 200 anos da independência. Sua arquitetura se completa com o CCBB RJ, a Casa França-Brasil e a Praça XV, que dá caminho ao Porto do Rio, ao Museu de Arte do Rio e ao Museu do Amanhã.

 

O Centro Cultural Correios do Rio de Janeiro corre o risco de ser fechado e vendido
Centro Cultural Correios RJ

 

O Centro Cultural Correios RJ é uma instituição essencial na cultura carioca e nacional, e não deve ser fechado. Há um abaixo assinado contra a venda e fechamento do prédio, podendo ser acessado aqui.

Visitem as exposições. O Centro Cultural Correios RJ funciona de terça a sábado, das 12h às 19h, obedecendo às regras sanitárias, número de visitantes e uso de máscaras. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, RJ. Entrada gratuita. Acessibilidade.