Podemos ajudar?

MAM Rio lança a 8ª edição do Clube de Colecionadores no dia 8 de setembro, na ArtRio

O Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio) lançará a 8ª edição do Clube de Colecionadores no dia 8 de setembro, em seu estande na feira internacional ArtRio 2021. O novo conjunto apresenta quatro gravuras de Dalton Paula, Gê Viana, Paulo Nazareth e Rivane Neuenschwander, e conta com edição especial de Thiago Martins de Melo. O Clube 8 foi selecionado pela equipe curatorial do MAM Rio em consonância com as linhas temáticas do programa artístico, valorizando práticas engajadas com as questões do presente.

Criado em 2004, o Clube de Colecionadores é uma oportunidade de aquisição de obras exclusivas de artistas visuais brasileiros, com tiragem limitada. A renda arrecadada a partir da venda dos conjuntos é integralmente revertida para os projetos de arte, cultura e educação do MAM Rio. “Há 17 anos, o Clube fomenta o colecionismo, difunde a arte contemporânea e incentiva a produção artística”, afirma Fabio Szwarcwald, diretor executivo do museu.

“Esta edição dialoga com os demais projetos do museu, sendo composta por artistas com inserção no mercado e trajetórias profissionais consolidadas, cujos interesses de pesquisa nos ajudam a pensar as narrativas de museu que queremos”, reflete a curadora Beatriz Lemos.

Em paralelo, a instituição lança o Agente MAM Rio, um programa de participação e relacionamento que visa aproximar público e museu. Fazendo parte, os apoiadores incentivam regularmente os projetos do MAM Rio, bem como recebem benefícios na programação – não só do museu, mas de várias instituições parceiras, como o MASP e o MAM SP.

A adesão é feita através do site (www.mam.rio) e as vantagens incluem convites para aberturas de exposições, visitas sob medida, participação garantida em encontros promovidos pela instituição e descontos (na loja do MAM Rio, em ingressos para a casa de shows Vivo Rio e no estacionamento do museu). Os Agentes MAM Rio também têm direito a 20% de desconto na aquisição do conjunto e/ou da edição especial do Clube de Colecionadores.

O programa apresenta duas categorias: ‘individual’ (R$ 190 a anuidade, ou R$ 95 para estudantes, professores e pessoas com mais de 60 anos) ou ‘dupla’ (R$ 270 por ano), caso o apoiador tenha interesse em estender os benefícios a um(a) acompanhante. Em ambas as categorias é possível fazer uma doação extra e contribuir com as demais ações do museu. O programa inclui, ainda, a opção ‘vale-presente’ que pode ser oferecida a terceiros, proporcionando acesso facilitado e independente ao museu e sua programação, ao longo do ano todo.

“O programa Agente MAM Rio tem como objetivo criar canais que permitam uma maior aproximação às ações e iniciativas do museu, um acompanhamento mais próximo do que fazemos e pensamos, ao mesmo tempo que cria uma estrutura coletiva de apoio,” informa Pablo Lafuente, que compõe a direção artística da instituição em parceria com Keyna Eleison.

 

Sobre as obras

 

Clube de Colecionadores #8 (os trabalhos não são vendidos separadamente; R$ 8 mil)

 

MAM Rio lança a 8ª edição do Clube de Colecionadores no dia 8 de setembro, na ArtRio
Enfia a faca na bananeira, 2017-2021

 

 

Dalton Paula

Enfia a faca na bananeira, 2017-2021
serigrafia sobre papel Hahnemühle 300 g/m2
43,6 x 100 cm
tiragem 100 + 7 PA

 

Os trabalhos de Dalton Paula partem da problematização das estruturas sociais no país, articulada à herança deixada por africanos escravizados. Sua atuação no campo artístico vem ganhando grande visibilidade nos últimos anos, contribuindo para o aprofundamento dos estudos afrodiaspóricos e a maior conscientização estrutural do racismo em nossa sociedade. Enfia a faca na bananeira é parte de uma série de pinturas (2017-2021) que, para o Clube de Colecionadores, foi impressa como serigrafia. A obra reúne cenas do cotidiano de trabalho protagonizadas por ferramentas e símbolos de poder, cura e resiliência.

 

 

MAM Rio lança a 8ª edição do Clube de Colecionadores no dia 8 de setembro, na ArtRio
Sentem para jantar, 2021

 

 

Gê Viana

Sentem para jantar, 2021
série Atualizações traumáticas de Debret impressão em jato de tinta com pigmento natural
de colagem digital sobre papel Hahnemühle
Photo Rag 308 g/m2
29,7 x 42 cm
tiragem 100 + 7 PA

 

Inspirada pelos acontecimentos da vida familiar maranhense, especialmente no que se refere aos costumes e códigos de heranças afroindígenas, Gê produz colagens a partir de imagens de arquivo e experimentos urbanos em formato lambe-lambe. Sentem para jantar, da série Atualizações traumáticas de Debret, é uma colagem digital que dá continuidade ao processo já em curso de revisões históricas e iconográficas, tendo como base as obras do artista francês Jean-Baptiste Debret para a célebre publicação “Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil” (1834-1839), obra que pautou imageticamente o período colonial.

 

 

MAM Rio lança a 8ª edição do Clube de Colecionadores no dia 8 de setembro, na ArtRio
Leônidas da Silva, 2021

 

Paulo Nazareth
Leônidas da Silva, 2021
serigrafia sobre papel Pólen 90 g/m2
96 x 66 cm
tiragem 100 + 7 PA

 

A obra Leônidas da Silva compõe a nova série de serigrafias do artista, que visa difundir imagens de personalidades negras, indígenas e racializadas, fundamentais para a constituição política e cultural brasileira. A composição desses retratos e sua inserção como obra de arte faz referência aos processos de apagamentos históricos tão correntes quando pensamos nas presenças e ausências na narrativa histórica do país.

 

 

MAM Rio lança a 8ª edição do Clube de Colecionadores no dia 8 de setembro, na ArtRio
Trópicos malditos, gozosos e devotos (gravura), 2021

 

Rivane Neuenschwander

Trópicos malditos, gozosos e devotos (gravura), 2021
linoleogravura sobre papel Canson Edition 250 g/m2
28 x 38 cm
tiragem 100 + 7 PA

 

Trópicos malditos, gozosos e devotos (gravura) se trata de uma desdobramento da série de pinturas de mesmo título, realizadas a partir de conversas sobre o medo, a violência sexual e a guerra. Nesta série, Rivane constrói relações sutis e explícitas com as angústias da atualidade e a afirmação de tempo cíclico. A obra é resultado dos primeiros experimentos em xilogravura realizados pela artista.

 

 

MAM Rio lança a 8ª edição do Clube de Colecionadores no dia 8 de setembro, na ArtRio
A cauda, 2021

 

Edição especial (vendida separadamente a R$ 7 mil):

Thiago Martins de Melo

A cauda, 2021
resina pigmentada
23 x 36 x 19 cm | 4,4 kg
tiragem 30 + 7 PA

 

A cauda, escultura idealizada especialmente para o Clube de Colecionadores do MAM Rio, discute a relação mística e espiritual entre humanos e animais, tendo referências à cultura tradicional do Brasil, com seus mitos, lendas e ocorrências reais. A obra apresenta uma figura feminilizada, que pode ser lida como uma mulher, sob um animal com feições de felino e cauda de réptil.

 

 

Sobre os artistas

 

Dalton Paula

Brasília, DF, 1982. Vive em Goiânia, GO.

Artista visual, pintor, gravurista e performer. Seus trabalhos apresentam um processo de recriação e de reconstrução de identidades históricas e culturais, por meio do compartilhamento de uma memória comum e da divulgação de conhecimentos legados pelos povos escravizados.

Participa de grandes mostras, como a Feira SP-Arte em 2016, em que vende todos os trabalhos apresentados em exposição solo da Sé Galeria, sua representante. No mesmo ano, recebe o Prêmio Illy Sustain Art, conferido a artistas brasileiros de até 35 anos de idade, com o objetivo de revelar e incentivar novos talentos das artes visuais no país.

Participa da 32ª Bienal de São Paulo – Incerteza Viva, que gera grande repercussão a seu trabalho, pois é a partir dela que Dalton passa a ser artista visual em tempo integral.

Os trabalhos de Dalton Paula partem de sua condição individual de homem negro no presente, articulada à problematização da herança deixada por africanos escravizados. Sua atuação confere significados positivos a essa parte da cultura brasileira, valorizando-a nas cenas artísticas nacional e internacional.

 

Gê Viana
Santa Luzia, MA, 1986. Vive e trabalha em São Luís, MA.

Fotógrafa e artista visual, graduada em artes visuais pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Na busca por uma expressão artística não linear, usa a fotografia para a criação de fotomontagens, fotos performances e experimentos de intervenção urbana e rural.

Inspirada pelos acontecimentos da vida familiar e seu cotidiano em confronto com a cultura colonizadora hegemônica e seus sistemas de arte e comunicação, Gê produz colagens decoloniais a partir de imagens de arquivo, criando experimentos urbanos em formato lambe-lambe.

 

Paulo Nazareth
Governador Valadares, MG, 1977. Vive e trabalha em Santa Luzia, Belo Horizonte, MG.

 

Artista performático. Após estudar entalhe em madeira com o escultor baiano Mestre Orlando (1944-2003), em 2005, licencia-se em desenho e plástica, e torna-se bacharel em desenho e gravura no ano seguinte pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), onde também estuda linguística entre 2006 e 2010. Trabalha em uma barraca de feira onde vende produtos diversos.

Chama a atenção do circuito nacional e internacional de arte a partir de 2010, quando deixou a comunidade de Palmital, em Belo Horizonte, para participar da feira Miami Basel. Realiza o percurso de Minas Gerais até Miami, EUA, a pé, fotografando-se com cartazes e anúncios ao longo do trajeto na performance Notícias da América (2011-2012). Apresenta na feira a instalação Banana Market, uma perua Kombi repleta de bananas. Recebeu convites para a Bienal de Veneza de 2013 e para a 12ª Bienal de Artes Visuais de Lyon. No Brasil, expõe e recebe o Prêmio MASP de Artes Visuais 2012, na categoria Talento Emergente. Participa de diversos programas de residência na Argentina, Indonésia e Índia, e integra exposições no Brasil, Uruguai, França, Noruega, Alemanha e EUA.

 

Rivane Neuenschwander
Belo Horizonte, MG, 1967 | Vive e trabalha em São Paulo, SP.

Sua prática artística compreende pintura, fotografia, instalação, objeto, cinema e ações participativas. Foi artista residente no Royal College of Art, em Londres, de 1996 a 1998, onde obteve o título de mestre, e no Iaspis, em Estocolmo, Suécia, em 1999.

Participou de várias exposições em importantes museus e galerias no Brasil e no exterior.

Em 21 de junho de 2010, o jornal The New York Times associou os trabalhos de Neuenschwander, uma das mais celebradas artistas plásticas brasileiras, aos de Lygia Clark e Hélio Oiticica.

 

Thiago Martins de Melo
São Luís, MA, 1981. Vive e trabalha entre São Luís e São Paulo, SP.

 

Mestre em Psicologia – Teoria e Pesquisa do Comportamento pela Universidade Federal do Pará (UFPA-PA), é artista visual e trabalha com pintura, escultura, instalação, animação em stop motion e gravura.

Seus trabalhos integram as coleções permanentes do MASP; Pinacoteca  do Estado de São Paulo; ARoS Aarhus Kunstmuseum (Aarhus, Dinamarca); Astrup Fearnley Museum of Modern Art (Oslo, Noruega); IAGO – Instituto  de Artes Gráficas de Oaxaca (Oaxaca, México); ICA Miami  (Miami, EUA); Ilmin Museum of Art, Seul (Coréia do Sul); PAMM – Pérez Art Museum Miami (Miami, EUA); Rubell Museum (Miami,  EUA); Servais Family Collection (Bruxelas, Bélgica);  Thyssen-Bornemisza Art Contemporary (Viena, Áustria), entre outros.

 

 

 

 

Serviço:

 

CLUBE DE COLECIONADORES MAM RIO #8

 

  • Lançamento: 08 de setembro de 2021
  • Artistas convidados: Dalton Paula, Gê Viana, Paulo Nazareth e Rivane Neuenschwander
  • Edição especial: Thiago Martins de Melo

 

EDIÇÃO #8 

Tiragem: 100 + 6 PAs

EDIÇÃO ESPECIAL

Tiragem: 30 + 4 PAs

 

  • Valores:

– Clube de Colecionadores #8: R$ 8.000

(Só é possível adquirir o conjunto completo: as obras não são vendidas separadamente.)

– Edição especial Thiago Martins de Melo (vendida separadamente): R$ 7.000

 

Vendas:

– Através do site (INTI) com pagamento em até 10 vezes sem juros no cartão de crédito

– Loja do MAM Rio: cartão de crédito em até 10 vezes sem juros, débito, e transferência bancária ou pix à vista

– Estande na ArtRio: cartão de crédito em até 10 vezes sem juros, débito, e transferência bancária ou pix à vista

 

Descontos:

– Desconto de 20% para Patronos, Associados, Colecionadores, Agente, e Patrocinadores*

– Desconto de R$ 1.000 no combo Clube 8 + edição especial – R$ 14.000 (cerca de 6,5%) para quem não faz parte dos Programas de Relacionamento do MAM Rio*

(*descontos não cumulativos)

 

  • Mais informações:

Tel: (21) 3883-5625

E-mail [email protected]

Link do site: https://www.mam.rio/amigos-e-parceiros/clube-de-colecionadores

 

ARTRIO 2021

  • Data: 08 a 12 de setembro de 2021
  • Preview: 08 de setembro – das 13h às 21h
  • Venda de ingressos: ArtRio.com/tickets
  • Horários: 09 a 11 de setembro – das 13h às 21h | 12 de setembro – das 12h às 20h
  • Local: Marina da Glória – Av. Infante Dom Henrique, S/N – Glória e online no ArtRio.com
  • O agendamento de horário para períodos de 2h é obrigatório. Não haverá venda de ingressos no local.

 

PROGRAMA AGENTE MAM RIO

Link INTI: https://partner.byinti.com/partner?code=ocRUHrojRhx2lw-LcNyA&language=pt-BR

 

MAM Rio

End: Av. Infante Dom Henrique, 85

Aterro do Flamengo – Rio de Janeiro

Tel: (21) 3883-5600

https://www.mam.rio/

Instagram: @mam.rio