Podemos ajudar?

Exposição de José Bechara busca questionar certezas

José Bechara iria abrir sua nova exposição na Galeria Marilia Razuk no dia 18 de Março, no entanto tudo teve de ser cancelado por motivos óbvios. O artista havia acabado de chegar ao país depois de passar por Espanha e Portugal e recomendou a suspensão da mostra ‘Modos de Condenar Certezas’.

O nome da exposição ganhou realce justamente por essa questão, humorado, Bechara conta que tinha ‘certeza’ de que fariam a inauguração. “Eu não sabia que teríamos uma pandemia. Eu não sabia que todas as nossas certezas estariam todas comprometidas da noite para o dia, como por exemplo toda a agenda que todo mundo tinha para 2020”.

 

Exposição de José Bechara busca questionar certezas
José Bechara / Obras Recentes – Exposição Online Visite a mostra em galeriamariliarazuk.viewingrooms.com

Exposição de José Bechara busca questionar certezas
Allen-Allen mini única, 2020

A mostra contém 11 obras feitas recentemente pelo artista, e o nome dado tem relação com as preocupações que ele teve em relação ao seu trabalho nos últimos anos.

A exposição está acontecendo desde o último dia 25 na mesma Galeria Marilia Razuk, porém de forma virtual. A visitação está disponível para visualização na forma em que a exposição foi montada na galeria, ou com imagens individuais de cada uma das obras. O acesso ficará disponível até o dia 17 de Setembro.

Exposição de José Bechara busca questionar certezas

As pinturas dessa exposição de Bechara se mostram geométricas e com cores densas, de alto contraste. O artista conta que a inspiração é o próprio trabalho anterior, com a série de vidros planos. “A partir desses trabalhos, eu me encorajei a criar relações com cores mais altas também na pintura. Tudo é uma consequência do trabalho. Meu próprio trabalho que vai, digamos, animando o próximo trabalho”.

A geometria é uma ciência exata, no entanto para questionar as certezas o artista usa de formas geométricas que são falhas. Sobre a única escultura presente na exposição, Bechara conta que “todos os elementos são soltos, são coordenados por peso e gravidade. Isso quer dizer que, se você esbarrar naquilo, ela desaba inteira”.

As pinturas também transmitem essa ideia de imperfeição, mesmo que de primeira vista as formas pareçam conclusivas, basta observar e ver que uma hora as linhas terminam.

Bechara passou a ver beleza nas coisas imperfeitas, principalmente ao ver o quanto elas estão presentes em nossa vida. Ele conta que passou a se interessar “por tudo o que faz muito esforço para existir”.

O artista ainda indaga se foi ele quem levou essa ideia para suas obras, ou s as obras é que moldaram esse seu pensamento.

Acesse aqui a ‘Modos de Condenar Certezas’