Podemos ajudar?

Documentário sobre Rubens Gerchman está sendo exibido gratuitamente no canal do Youtube da Escola de Artes Visuais do Parque Lage

Em seus últimos três meses de vida, o artista carioca Rubens Gerchman pediu à filha Verônica que gravasse em vídeo depoimentos dele sobre seu período à frente da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, instituição fundada por ele em 1975. Esses registros inéditos foram o ponto de partida para o documentário feito especialmente para a exposição “Rubens Gerchman – Com a demissão no bolso”, na Casa Daros, em 2014. A partir de domingo, dia 10 de janeiro, data em que o artista completaria 79 anos, o filme estará disponível no Youtube da EAV.

 

Bernardo Pinheiro Motta e Pedro Rossi, diretores da obra de 40 minutos, com produção da Zohar, inseriram imagens da época e colheram depoimentos de amigos e parceiros do artista, como Helio Eichbauer, Heloisa Buarque de Hollanda, Carlos Vergara, Roberto Magalhães, Sérgio Santeiro, Xico Chaves, Rosa Magalhães, Frederico Moraes, Luiz Ernesto, Jards Macalé, Bernardo Vilhena e Walter Carvalho.

 

Através do filme, resgata-se o pensamento de Gerchman, sua formação, seu período em Nova York, sua participação no movimento Nova Figuração, a arte conceitual e reflexiva, e a prática da EAV Parque Lage como um exercício de liberdade, de cruzamento de meios e disciplinas, a ideia radical de “nunca fechar”, e um local em ebulição, onde chegaram a funcionar 40 oficinas simultaneamente.

 

O documentário reúne trechos de vários filmes, cedidos por seus realizadores, como os curtas-metragens “Triunfo hermético”(1972, 35 mm), de Rubens Gerchman; “VereOuvir” (1967), de Antonio Carlos Fontoura, sobre Gerchman, Roberto Magalhães (1940) e Antonio Dias (1944); “Arte Pública” (1967), de Jorge Sirito e Paulo Martins; “Noite acesa”, de Luiz Alphonsus (1976, Super 8), sobre o lançamento da antologia “26 Poetas Hoje”, no Parque Lage; “Morto no exílio” (1979), drama sobre o martírio de Frei Tito (1945-1974), com Nelson Xavier, feito pelos alunos do cineasta Sérgio Santeiro em sua oficina na EAV (roteiro e direção: Daniel Caetano e Micheline Bondi, e fotografia: Fernando Duarte); e “Uirapuru” (1976, Super 8), de Neide Dias de Sá, registro do happening de Helio Eichbauer no Parque Lage, a partir do poema sinfônico de Villa-Lobos.

 

 

Documentário sobre Rubens Gerchman está sendo exibido gratuitamente no canal do Youtube da Escola de Artes Visuais do Parque Lage
Rubens Gerchman – Com a demissão no bolso

 

 

Documentário sobre Rubens Gerchman está sendo exibido gratuitamente no canal do Youtube da Escola de Artes Visuais do Parque Lage
Rubens Gerchman – Com a demissão no bolso

 

 

Sobre Rubens Gerchman

Rubens Gerchman nasceu no Rio de Janeiro, em 10 de janeiro de 1942. Estudou desenho no Liceu de Artes e Ofícios do RJ e cursou a Escola de Belas Artes em 1962. Participou de importantes exposições, como Opinião 65 e Nova Objetividade Brasileira. Em 1967, assinou a Declaração de princípios básicos da vanguarda. Foi um dos editores da revista Malasartes (1975-1976). Entre 1975 e 1979, assumiu a direção do antigo Instituto de Belas Artes na Escola de Artes Visuais, ao qual transformou na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. É considerado um dos maiores artistas visuais da sua geração. Faleceu em 29 de janeiro de 2008.