Podemos ajudar?

Confira alguns cursos do 2º semestre na Escola de Artes Visuais do Parque Lage

A Escola de Artes Visuais do Parque Lage (RJ) convida a todos para participar dos cursos remotos e presenciais que iniciam no mês de outubro. Desde o dia 2 de agosto, a instituição está com matrículas abertas para cerca de 50 cursos, contemplando grande diversidade de métodos e temas.

Cursos de outubro:

• Aparecer e significar a arte abstrata, com Paulo Couto

05 de outubro a 25 de novembro, Ter e qui, de 19h às 22h. R$ 700 ou 2x de R$ 350

http://eavparquelage.rj.gov.br/aparecer-e-significar-a-arte-abstrata/

• Artista mulheres no Brasil – módulo 2, com Fernanda Lopes e Carolina Martinez

26 de outubro a 23 de novembro. Ter, de 19h às 21h. R$ 380

http://eavparquelage.rj.gov.br/artistas-mulheres-no-brasil-modulo-2/

• Experiências gráficas: narrativas e memórias do cotidiano (PRESENCIAL), com Bia Amaral e Giodana Holanda

07 de outubro a 25 de novembro. Qui, de 14h às 17h. R$ 800 ou 2x de R$ 400

http://eavparquelage.rj.gov.br/experiencias-graficas-narrativas-e-memorias-do-cotidiano/

• Exposições de arte visuais – da ideia à realização, com Julia Baker e Stella Paiva

06 de outubro a 24 de novembro. Quar, de 19h às 21h. R$ 660 ou 2x de R$ 330

http://eavparquelage.rj.gov.br/exposicoes-de-arte-visuais-da-ideia-a-realizacao/

• Fotografia iniciante (turma 2), com Thiago Barros

05 a 28 de outubro. Ter e qui, de 19h às 21h. R$ 450

http://eavparquelage.rj.gov.br/fotografia-iniciante-5/

Confira alguns cursos do 2º semestre na Escola de Artes Visuais do Parque Lage

Confira alguns cursos do 2º semestre na Escola de Artes Visuais do Parque Lage

Em “Artistas mulheres no Brasil”, as professoras Fernanda Lopes e Carolina Martinez propõem um panorama da história da arte brasileira no século 20, tendo como ponto central a produção de artistas mulheres no país, com o objetivo de debater a inserção e ressonância da atuação feminina no campo das artes.

A colagem como uma importante chave de compreensão na produção de imagens históricas e contemporâneas é a abordagem do curso “Colagem como forma de pensamento”, ministrado por Pedro Varela. Ao longo do semestre, os alunos serão provocados a se aproximar desta linguagem em seus aspectos formais, técnicos e conceituais por meio de exercícios práticos seguidos de acompanhamento crítico.

O curso presencial “Linguagens do espaço e tempo”, da professora Fabiana Éboli, se organiza a partir das práticas de experimentação, desenvolvimento de linguagem e pesquisa em oficina, no campo da escultura, objeto, instalação, ambiente, poema-objeto e linguagens híbridas objeto-imagem, com vídeo e foto. Dentro deste universo, serão apresentadas obras referenciais, artistas e processos, incluindo visualização de imagens e filmes seguidos de debate coletivo em aula.

Em seu curso “Práticas artísticas de vida”, Anna Costa e Silva cria um laboratório vivencial-online sobre as relações entre práticas artísticas e narrativas pessoais, com ênfase no desenvolvimento dos projetos de cada participante. Tendo a escuta e a experimentação como principais metodologias, a artista busca um olhar atento às questões que movem cada indivíduo. O distanciamento social, as novas imposições cotidianas e o autocuidado serão pensados como provocações possíveis para outros desdobramentos de artevida, bem como a criação de um campo afetivo que dê suporte ao fazer artístico.

A partir de vivências e pesquisas, os participantes do curso “Linguagens visuais: teorias e práticas em fotografia e videoarte”, com Marcos Bonisson, serão orientados em suas práticas experimentais com fotografia, videoarte e outros suportes em diferentes estruturas de narrativa, campos poéticos e procedimentos híbridos.