Podemos ajudar?

Confira a programação completa do mês de outubro no MAM Rio

Confira alguns dos destaques e programação completa do mês de outubro do MAM Rio, que inclui atividades gratuitas para todos os públicos como exposições, visitas mediadas, oficinas, palestras, conversas e sessões da Cinemateca on-line.

 

EXPOSIÇÕES

Ingressos em www.mam.rio/ingressos

A MEMÓRIA É UMA INVENÇÃO
4 SET 2021 – 9 JAN 2022

Curadoria: Beatriz Lemos, Keyna Eleison e Pablo Lafuente

A memória é uma invenção é uma exposição sobre patrimônio e memória que reúne obras do Acervo da Laje (Salvador, BA), do Museu de Arte Negra/IPEAFRO (Rio de Janeiro, RJ) e do MAM Rio. Ao aproximar acervos com origem em perspectivas, saberes e intenções distintas, a exposição convida a  pensar sobre os processos de construção de memória coletiva e patrimônio; sobre suas exclusões e violências históricas e presentes; e sobre possíveis cenários para o presente e futuro.

 

A exposição faz parte do projeto Legados vivos, desenvolvido pelo MAM Rio com apoio do Instituto Cultural Vale, e que inclui o Ciclo Cenas da Cultura Imaterial, criado em colaboração com o Centro Cultural Vale Maranhão. Para mais informações sobre Legados vivos,  ver #LegadosVivos. A exposição é realizada com a colaboração do Acervo da Laje e IPEAFRO.

 

Confira a programação completa do mês de outubro no MAM Rio

 

 

CARMELA GROSS: VULCÃO

4 SET – 28 NOV

 

Sob a ordem da teimosia, Vulcão, de Carmela Gross, responde ao desejo de refletir sobre um mundo em convulsão. A obra, um grande desenho iluminado de um vulcão que ocupa a fachada oeste do museu, funde-se ao urbano em um questionamento sobre arquitetura e arte, movimento e paralisia, pulsões de morte e de vida.

 

Vulcão faz parte do Programa Intervenções 2021, patrocinado pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, pela Icatu e Multiterminais, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS.

 

COMPOSIÇÕES PARA TEMPOS INSURGENTES

9 OUT 2021 – 6 FEV 2022

Curadoria: Beatriz Lemos, Keyna Eleison e Pablo Lafuente

 

Composições para tempos insurgentes é uma exposição coletiva que oferece uma extensa reflexão sobre processos e modelos de articulação de vida. As obras expostas, que incluem comissões e empréstimos, lidam com diferentes cosmovisões, noções de territorialidade, estratégias e sustentabilidade, além de estimularem o questionamento sobre as relações entre natureza e comunidade. Com vários formatos, os trabalhos são construídos desde saberes diversos, incluindo tradições indígenas, afro-brasileiras e populares. Entre os artistas participantes na exposição, estão Castiel Vitorino Brasileiro, Frans Krajcberg, Naomi Rincón Gallardo, Nelson Felix e Regina Vater.

 

Confira a programação completa do mês de outubro no MAM Rio
Caetano de Almeida, “Lusco-fusco”, Foto de Fabio Souza, Acervo MAM Rio

 

 

Confira a programação completa do mês de outubro no MAM Rio
Marta Neves, “Cenas para uma vida melhor”, Foto de Fabio Souza, Acervo MAM Rio

 

 

SUPERNOVA: ANA CLARA TITO

9 OUT 2021 – 6 FEV 2022

Curadoria: Beatriz Lemos, Keyna Eleison e Pablo Lafuente

 

Supernova é um programa de exposições individuais que oferece um panorama da produção artística contemporânea no Brasil, mostrando sua diversidade e complexidade, em termos de posições, linguagens e geografias. O projeto é inaugurado com a exposição da artista carioca Ana Clara Tito, titulada O que se degrada segue em frente, que propõe uma investigação do material e imaterial a partir de performances, instalações e fotografias.

 

A exposição conta com o patrocínio da XP Private e apoio do Moinho Fluminense.

FANTÁSTICO JARDIM

A partir de QUA 12 OUT

 

Fantástico jardim é uma exposição interativa online com dispositivos de aprendizado para crianças de 0 a 6 anos. O projeto tem o Parque do Flamengo e seus jardins como inspiração. Nele, as plantas funcionam como um recurso artístico para a criação de ambientes e paisagens. A plataforma traz jogos em que a criança monta seu próprio projeto paisagístico com base nas formas sinuosas e orgânicas encontradas no parque. A partir de um banco de dados ilustrativo das espécies de plantas, a criança é convidada a imaginar e construir o seu jardim.

http://fantasticojardim.org/

 

O Projeto Fantástico Jardim é uma iniciativa conjunta do MAM Rio e da Petrobras.

 

 

VISITAS EDUCATIVAS

 

VISITAS AGENDADAS ONLINE

TER 5, 19 E 26 OUT . 10h e 14h

QUI 7, 14, 21 e 28 OUT . 10h e 14h

 

Visitas online com duração de 40 minutos para grupos de escolas, ONGs, dentre outras instituições, abordando um dos seguintes temas: Colecionismo e o Acervo do MAM Rio; História e Arquitetura do MAM Rio; e a exposição temporária A memória é uma invenção. As visitas ocorrem a partir de dinâmicas e jogos conduzidos por educadores.

Vagas: 45 por visita

Classificação indicativa livre

 

Agendamento através do formulário: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSccESZY7jFip9JPKYRZQBe_3ztqRfaWREOEnjVY_TiSeaNVAA/viewform?vc=0&c=0&w=1&flr=0

 

 

VISITAS PETROBRAS

DOM 3, 10, 17, 24 E 31 OUT

Agendar em www.mam.rio/ingressos

 

10h30 – Uma volta pelas exposições – A visita propõe uma visão panorâmica da programação com uma volta pelas exposições em cartaz instigando relações de contrastes e aproximações a partir da reflexão: o que pode ser um museu?

Vagas: 8

Classificação indicativa livre

Distribuição de pulseira na bilheteria com 30 minutos de antecedência.

 

13h30 – Uma volta pelos jardins do MAM – Visita com foco nos Jardins do MAM, projetado por Roberto Burle Marx, o paisagismo como arte. Em diálogo com a exposição Fantástico Jardim que acontece em um Jardim online.

Vagas: 8

Classificação indicativa livre

Distribuição de pulseira na bilheteria com 30 minutos de antecedência.

 

15h – Uma volta pelas exposições – A visita propõe uma visão panorâmica da programação com uma volta pelas exposições em cartaz instigando relações de contrastes e aproximações a partir da reflexão: o que pode ser um museu?

Vagas: 8

Classificação indicativa livre

Distribuição de pulseira na bilheteria com 30 minutos de antecedência.

 

 

VISITAS SOB MEDIDA

QUINTAS E SEXTAS, 10h e 11h30

Agendar em www.mam.rio/ingressos

 

Monte um grupo de seu relacionamento para ter acesso exclusivo às exposições antes do horário de abertura do museu para o público. Com ingresso de valor diferenciado, o grupo terá direito a reserva no estacionamento e acompanhamento de educadores, que irão propor circuitos de visitação a cada grupo a partir de um percurso previamente escolhido. São apenas duas sessões diárias, para grupos de até 8 pessoas, e seguem todos os protocolos de segurança sanitária.

 

Percursos à escolha:

 

Paisagens imaginadas –  Como vemos e sentimos os lugares por onde passamos? A proposta da visita é fazer um percurso da paisagem que vemos na área externa do museu até as paisagens reais ou imaginadas, externas ou internas, presentes nas diversas exposições em cartaz.  

 

História do MAM – Ao longo de sua história, o MAM realizou inúmeras exposições que marcam até hoje expressões e linguagens das artes visuais, assim como tornou-se um polo para múltiplos eventos e movimentos artísticos na cidade desde sua inauguração. O percurso sugere uma imersão na história do MAM através de exposições, arquitetura, obras e jardins.

 

Arquitetura MAM – Um percurso através da arquitetura de Affonso Eduardo Reidy enquanto obra motriz. A visita propõe um olhar sobre o marco da arquitetura moderna para além de um recipiente de exposições ou vanguardas artísticas no Rio de Janeiro, mas como obra que instala-se no território da cidade.

 

 

 

 

VISITAS MEDIADAS

AOS SÁBADOS . 15h – 16h

 

Visitas às exposições, percorrendo obras e práticas artísticas, a partir das perspectivas de educadores, postas em diálogo com as do grupo. No mês de maio, as visitas serão em torno do tema: “brincadeira”, elemento presente nas exposições em cartaz no MAM Rio.

Vagas: 8.

Classificação indicativa livre

Distribuição de pulseira na bilheteria com 30 minutos de antecedência.

 

 

VISITAS ACESSÍVEIS: FANTÁSTICO JARDIM

A partir de QUA 13 OUT

 

Os jardins do MAM são imensas obras de arte que podemos atravessar e vivenciar. Além disso, elas abrigam obras de artistas importantes para a arte brasileira. Desta vez o Visitas acessíveis vai falar sobre a exuberante natureza dos jardins e as pesadas obras de aço que nela estão. Os jardins evocam ideias que, auxiliadas por tecnologias assistivas, podem ajudar a construir imagens e narrativas próprias. Com tecnologias assistivas e recursos visuais como animações, destaques e contraste para melhor visualização, esses vídeos são acessíveis aos mais diversos públicos, mas priorizam a experiência das pessoas com deficiências.

 

O projeto é patrocinado pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura e pela Wilson Sons por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS.

____________________________________

 

ACERVO EM FOCO

SÁB 30 OUT . 14h

Jardim de Pedra de Burle Marx e Haruyoshi Ono de 1950 com Antonio Amador

Diálogo sobre a obra dos paisagistas Burle Marx e Haruyoshi Ono que está presente nos arredores do MAM Rio e propõe um diálogo com o Fantástico Jardim, uma exposição virtual e interativa dedicada às crianças e lançada em outubro. A visita faz parte do projeto Acervo em Foco, que estuda junto com os públicos as singularidades e histórias de uma obra do acervo.

Vagas: 12

Classificação indicativa livre

Distribuição de pulseira na bilheteria com 30 minutos de antecedência.

 

 

 

CONVERSAS E PALESTRAS

 

(#) 1: COMPOSTAGENS E TRANSMUTAÇÕES com Walla Capelobo e Jonas Van Holanda

SÁB 9 OUT . 15h

 

Para quem nasce em um cistema sexo-gênero normativo, transicionar talvez já tenha sido/é o paço rumo ao (im)possivel. E se te contarmos que é na morte que vive a fertilidade? Mais uma (im)possibilidade desordenada a partir de percepções do mundo não ordenadas pela lógica colonial. Esta roda de conversa é um convite para pensarmos as memórias acessíveis no processo composteiro e de transições.

 

Walla Capelobo é afrotransfeminista e anticolonial. Pesquisadora e artista que cria na espiral do tempo que cruza sua vida. Destaca-se a formação em História da Arte (EBA/UFRJ) e mestranda no PPGCA (IACS/UFF). Contribui em dois grupos de pesquisa, Ynterfluxes (IACS/UFF) e GeruMaa: Filosofia e Estética Africana e Ameríndia (IFCS/UFRJ). Compõe como coordenadora pedagógica da plataforma Desculonizacion: acción y pensamiento (México-Brasil), entre outros projetos.

 

Jonas Van Holanda é artista transnordestino e cozinheiro. A sua prática se inscreve entre a desobediência de gênero, linguagem e naturezas monstruosas utilizando som-vídeo, instalações efémeras e texto. Seu trabalho propõe narrativas ficcionais profundamente íntimas, fraturas linguísticas e temporais numa perspectiva anticolonial.

 

A ativação faz parte da exposição Composições para tempos insurgentes e conta com o patrocínio do BTG Pactual.

 

 

 

Conversa online com a Coletiva CHAMA

QUI 14 OUT . 19h

 

Conversa com a Coletiva CHAMA sobre o compartilhamento de estratégias de produções

narrativas partindo de vocabulários íntimos. Quais os nossos lugares neste momento?

Como mapeamos nossas criações para propor caminhos? Como materializamos quem somos nas vibrações? Mediação: Camilla Rocha Campos.

Vagas: 50. Inscrições online: formulário.

 

Coletiva CHAMA é uma experiência artística dedicada à poética da diáspora negrodescendente/afroameríndia/ameafricana e suas expressões por meio sonoros, celebrativos, sensoriais e escritos. Para essa proposta, foram convidadas Ana Lira e Patrícia Naia, que fazem parte da Coletiva.

 

Ana é artista visual, fotógrafa, curadora, rádio host, escritora e editora baseada em Recife (PE). É especialista em teoria e crítica de cultura. Observa a (in)visibilidade como forma de poder e dedica atenção às dinâmicas que envolvem sensibilidades cotidianas. Sua prática é baseada em processos coletivos e parcerias, tendo trabalhado com eles por mais de duas décadas.

 

Patrícia Naia é escorpiana, lésbica e mulher negra periférica. Professora, produtora cultural, poeta e escritora nascida em São Paulo, em outubro de 1989. Publicou o primeiro livro em 2017, O punho fechado no fio da navalha. Autora do Zine Poemargem e do blog literário Legítima defesa.

 

A Residência Pesquisa em Artes recebe no MAM Rio um time de artistas e pesquisadoras durante 8 meses, criando situações de diálogo entre profissionais do campo da arte e contribuindo com a formação desses profissionais e seus posicionamentos frente às dinâmicas de se fazer e circular arte. Conta com o patrocínio de Beck’s e do Grupo PetraGold.

 

 

Cenas da Cultura Imaterial

 

Objetos, fragmentos, histórias

As dinâmicas de  preservação museológicas, de arquivo e de registro, assim como  suas possibilidades e limitações em relação às manifestações vivas, muitas vezes chamadas de cultura imaterial compõem o assunto deste último mês do ciclo. As práticas culturais discutidas  ao longo dos encontros ganham aqui a reverberação a partir de experiências que operam entre distintos tempos, instituindo memória e construindo legados para coletividade.

 

QUA 27 OUT . 19h – 21h

Mesa 1

José Eduardo Ferreira e Mauricio Lima, moderado por Pablo Lafuente

 

QUI 28 OUT . 19h – 21h

Mesa 2

Elisa Larkin Nascimento e Anelis Assumpção, moderado por Gabriel Gutierrez

 

O ciclo Cenas da Cultura Imaterial é organizado pelo MAM Rio em colaboração com o Centro Cultural Vale Maranhão (MA), e faz parte do projeto Legados vivos, patrocinado pelo Instituto Cultural Vale. Legados vivos inclui também a exposição A memória é uma invenção, em cartaz no MAM Rio até janeiro de 2021, e uma publicação do mesmo título.

 

Vagas: 50. Inscrições online: formulário https://mamrio.typeform.com/to/NuekVatr

 

Elisa Larkin Nascimento é doutora em psicologia pela USP. No IPEAFRO, ela coordena o tratamento técnico do acervo de Abdias Nascimento e realiza a curadoria de exposições e fóruns de educação com base no acervo. Autora de vários livros, ela organizou a coleção Sankofa e o livro Adinkra.

 

Anelis Assumpção é uma cantora e compositora brasileira que mistura em seu trabalho vocais sensuais a arranjos irreverentes, pitadas de dub, afrobeat e grooves brasileiros. Filha do falecido cantor e compositor Itamar Assumpção.

 

Mauricio Lima é ator e performer formado pela Escola de Teatro Martins Pena e graduando do curso de teoria da dança, UFRJ. Em seu trabalho autoral tensiona as questões ético-estéticas relacionadas à negritude contemporânea latino-americana, suas identidades e ancestralidades. É diretor artístico do museu dos meninos.

 

José Eduardo Ferreira é pedagogo (UCSal), mestre em psicologia (UFBA), doutor em saúde pública (UFBA) e fez estágio pós – doutoral em Cultura Contemporânea no PACC (UFRJ), no Instituto de Psicologia da UFBA e no Programa de Pós-Graduação em Família na Sociedade Contemporânea da UCSal).

 

 

Supernova: conversa com Ana Clara Tito

SÁB 30 OUT . 16h

 

Em outubro, o programa Supernova é inaugurado com a exposição individual O que se degrada segue em frente, de Ana Clara Tito. O projeto, processos criativos e a execução das obras expostas serão discutidos em uma conversa entre a artista e a curadoria do museu.

 

Nascida em 1993 em Bom Jardim (RJ), Ana Clara Tito revela em sua produção o interesse pelos campos da arqueologia e arquitetura, transformando materiais da construção civil em trabalhos escultóricos, instalativos e fotográficos.

 

Vagas: 40 por ordem de chegada

 

A exposição O que se degrada segue em frente, da Ana Clara Tito faz parte do projeto Supernova que conta com o patrocínio da XP Private e apoio do Moinho Fluminense

 

 

OFICINAS

 

Oficina na Flor da idade, com Marcelo Asth

SÁB 2 OUT . 10h – 12h e 14h – 16h

 

Essa oficina é um convite para as pessoas idosas aprenderem a fazer flores usando técnicas de dobradura, contemplar e refletir sobre a ideia de florescer. Esta atividade é uma parceria com a Secretaria Municipal de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida em comemoração a semana do idoso. A oficina faz parte do projeto Zona Aberta, que propõe práticas artístico-pedagógicas nos jardins e demais áreas externas do MAM Rio.

 

Zona Aberta é patrocinado pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, pela Adam Capital e Deloitte, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS

Vagas: 12 por ordem de chegada

Classificação indicativa: 60+

 

 

Construção de carrinho de rolemã, com Coletivo MP

SÁB 9 OUT . 10h – 13h

 

Convidamos as famílias a aprenderem a fabricação de um brinquedo tradicional: o carrinho de rolimã. A oficina faz parte do projeto Zona Aberta, que propõe práticas artístico-pedagógicas nos jardins e demais áreas externas do MAM Rio.

Vagas: 12 por ordem de chegada

Classificação indicativa: 6 a 12 anos, acompanhado dos responsáveis

 

 

Instalação com plantas, com Alex Lemos

TER 12 OUT . 10h – 13h

 

No dia das crianças, o artista e produtor musical, Alex Lemos faz um convite para criarmos intervenções com diferentes espécies de plantas nos pilotis e jardins de pedra do MAM Rio. A ação dialoga com a exposição digital Fantástico Jardim, e sugere outras possibilidades para o projeto paisagístico do Parque do Flamengo. A oficina faz parte do projeto Zona Aberta, que propõe práticas artístico-pedagógicas nos jardins e demais áreas externas do MAM Rio.

Vagas: 12 por ordem de chegada

Classificação indicativa: Crianças de todas as idades

 

 

Desenho e pintura, com Antonio Amador, Shion Lucas e Juca Fiis

SÁB 16 OUT . 10h – 13h

 

Essa oficina envolve uma exposição de memórias do acervo fotográfico das aulas de Pintura para crianças do artista Ivan Serpa, que aconteceram de 1953 a 1957. Ao mesmo tempo, se propõe recriar as dinâmicas de desenho de observação na área externa do museu, e a documentação dessa ação pelos próprios participantes. A oficina faz parte do projeto Zona Aberta, que propõe práticas artístico-pedagógicas nos jardins e demais áreas externas do MAM Rio.

Vagas: 12 por ordem de chegada

Classificação indicativa: 3 a 12 anos

 

 

Pintura com spray, com Pedro Gomes e Bruno Brasil

SÁB 23 OUT . 10h – 12h e 14h – 16h

 

Ensinando técnicas de pintura com spray e produção de murais. Dialoga com todos aqueles que pensam em começar no graffiti mas não sabem como, e também com os que já fazem e querem se aprimorar. Atividade proposta por Ana Cristina Santana, Helena Costa, Manoela Gomes e Yamandu Germano, participantes da Residência Germinadora do MAM Rio. A oficina faz parte do projeto Zona Aberta, que propõe práticas artístico-pedagógicas nos jardins e demais áreas externas do MAM Rio.

Vagas: 12 por ordem de chegada

Classificação Indicativa: 12 a 18 anos

 

 

Modelagem, com Ywzar Guajajara

SÁB 30 OUT . 10h – 12h

 

Nesta oficina iremos aprender e experimentar o processo de modelagem em 3D usando a massa de porcelana fria (biscuit). Proposta elaborada e desenvolvida por Ywyzar Guajajara, participante da residência Germinadora do MAM Rio. A oficina faz parte do projeto Zona Aberta, que propõe práticas artístico-pedagógicas nos jardins e demais áreas externas do MAM Rio.

Vagas: 12 por ordem de chegada

Classificação indicativa: crianças e jovens

 

 

 

Dançar coco, com Tati Oliveira

SÁB 30 OUT . 14h – 16h

 

Nesta oficina iremos aprender e experimentar a dança tradicional do coco. Oficina ministrada por Tati Oliveira a convite de Jade Teles e Rebeca Teixeira, participantes da residência Germinadora do MAM Rio. A oficina faz parte do projeto Zona Aberta que propõe práticas artístico-pedagógicas nos jardins e demais áreas externas do MAM Rio.

 

Vagas: 12 por ordem de chegada

Classificação indicativa: crianças e jovens

 

PARA FAZER EM CASA

online

Desenho Mágico, com Lê Nor

A partir de QUA 6 OUT

 

A partir de papéis descartados, a artista Lê Nor propõe que façamos nosso próprio papel, e sugere uma dinâmica voltada para os desenhos e imagens. A oficina faz parte do projeto Para fazer em casa, série de vídeos nos quais artistas e educadores propõem atividades online para crianças de todas as idades. Disponíveis em www.vimeo.com/acessmamrio e divulgadas em redes sociais.

 

PARA FAZER EM CASA

online

Escultura de Embalagem, com Ismael David

A partir de QUA 20 OUT

 

O artista Ismael David investiga as formas que conseguimos inventar e descobrir a partir de embalagens que seriam descartadas,  mostrando como podemos brincar de criar esculturas. A oficina faz parte do projeto Para fazer em casa, atividade online para crianças de todas as idades em forma de vídeos nos quais artistas e educadores propõem atividades para serem realizadas em casa, disponível em www.vimeo.com/acessmamrio e divulgadas em redes sociais.

 

 

Programação online da CINEMATECA DO MAM

Programação gratuita: www.vimeo.com/channels/cinematecadomam

 

O CINEMA DE TAVINHO TEIXEIRA

24 SET – 21 OUT

Ator e diretor dos mais requisitados da atual geração, o paraibano Tavinho Teixeira tem uma pequena mas expressiva carreira cinematográfica e televisiva. Particularmente seus filmes como realizador tiveram enorme repercussão, alcançando significativa premiação em festivais no Brasil e no exterior. Organizada em 4 programas, a mini-mostra reúne toda sua obra como diretor e parte de sua filmografia como ator.

 

SEX 1 – QUI 7 OUT

Programa 2. Mansão do amor de Renata Pinheiro. Brasil, 2019. Com Tavinho Teixeira e Everaldo Ponte. 17′. Classificação indicativa 16 anos + Batguano de Tavinho Teixeira. Brasil, 2014. Com Everaldo Pontes, Tavinho Teixeira. 75’. Classificação indicativa 18 anos

 

SEX 8 – QUI 14 OUT

Programa 3. Lavagem de Shiko. Brasil, 2011. Com Mariah Teixeira, João Faissal, Omar Brito e Tavinho Teixeira. 20′. + Sol alegria de Tavinho Teixeira. Brasil, 2018. Com Mariah Teixeira, Jonas Medeiros, Mauro Soares e Tavinho Teixeira. 90′. Classificação indicativa 18 anos

 

SEX 15 – QUI 21 OUT

Programa 4. DNA-M – Deus não acredita em máquinas de Ely Marques. Brasil, 2019. 16’. Com Gladson Júnior; Laís Lacerda; Tavinho Teixeira. Classificação indicativa 12 anos.

 

SEX 15 – SAB 16 OUT

Programa 4. O Clube dos Canibais de Guto Parente. Brasil, 2019. Com Tavinho Teixeira e Ana Luíza Rios. 81’. Classificação indicativa 18 anos

 

DEBATE

SEX 15 OUT (YouTube e Facebook MAM Rio)

16h. O Cinema de Tavinho Teixeira. Encontro com Tavinho Teixeira. Mediação: Domi Valansi