Podemos ajudar?

Cinemateca do MAM Rio reabre ao público com programação recheada

Fechada desde março de 2020, em razão da pandemia de Covid-19, a Cinemateca do MAM Rio foi reaberta na última semana de outubro. Segunda mais antiga do país e um dos mais relevantes arquivos audiovisuais da América Latina, é também um centro de referência do cinema brasileiro e mundial. De acordo com o diretor executivo do MAM Rio, Fabio Szwarcwald, o espaço está reaberto sob rígidos protocolos sanitários: “Instalamos um ozonizador no sistema de refrigeração da sala, de modo a garantir que o ambiente seja desinfetado diariamente antes da entrada do público”.

Durante o período de fechamento, a Cinemateca passou por uma modernização tecnológica e investiu em uma série de equipamentos: “A Cinemateca é hoje um dos únicos espaços no país a projetar filmes em película. Reproduzir uma sessão como era originalmente em 1895, com um piano ao vivo, em velocidade mais lenta, é uma oportunidade rara que talvez só a estrutura mantida pelo MAM Rio possa proporcionar às novas gerações”, comenta Hernani Heffner, gerente do espaço.

 

Entrada gratuita com contribuição sugerida:

Inteira $20

Meia (estudantes, crianças e +60) $10

 

Cinemateca do MAM Rio reabre ao público com programação recheada
Foto Vicente de Mello

 

 

Cinemateca do MAM Rio reabre ao público com programação recheada

 

 

 

Dante 700 anos

Nos vinte anos da Semana da Língua Italiana no Mundo, a Cinemateca do MAM se junta ao Istituto Italiano di Cultura para celebrar a figura de Dante Alighieri.  “Dante, l’italiano” é o tema da semana promovida pela rede cultural e diplomática italiana. Buscando olhar para a relação entre Dante e o cinema, diversos trabalhos que abordam a vida e obra do autor da Divina Comédia serão apresentados. Em destaque estão as animações de Boris Acosta, diretor que vem dedicando todo seu trabalho em apresentar o gênio de Dante Alighieri, a versão do filme O Inferno (1911) com acompanhamento musical e ainda, uma sessão do filme A era do gelo 3 (2009), que traz referências à obra do autor.

 

 

Dia Mundial do Patrimônio Audiovisual

Mais uma vez a Cinemateca do MAM participa das comemorações do Dia Mundial do Patrimônio Audiovisual. A data, celebrada no 27 de outubro, marca a adoção da “Recomendação pela Salvaguarda e conservação das imagens em movimento” pela Convenção Geral da UNESCO realizada em Belgrado em 1980. Neste momento tão delicado para o patrimônio audiovisual brasileiro apresentamos uma programação que vai ocupar tanto o auditório Cosme Alves Netto quanto o canal online da Cinemateca do MAM. No auditório, faremos uma homenagem a um nome fundamental da história da televisão brasileira, o maestro, produtor e diretor Cláudio Petraglia e também ao centenário da atriz Cacilda Becker. Além disso, em parceria com a Filmoteca da Catalunha, participamos das celebrações dos 150 anos de nascimento de Segundo de Chomón, um dos mais inventivos pioneiros do cinema mundial.

 

 

CICLO VEREDAS DO PATRIMÔNIO AUDIOVISUAL

 

Criada em 2006, A Cineteca Nacional do Chile vem se estabelecendo como um dos novos arquivos referenciais da preservação audiovisual latinoamericana e mundial. Desenvolveu um fundamental e intenso trabalho de repatriação, conservação, estudo e difusão da filmografia chilena, após a traumática ditadura que dispersou os acervos anteriores e levou uma grande parte dos cineastas ao exílio. Case de sucesso, a trajetória do arquivo será examinado em uma conversa com a diretora da instituição Mónica Villaroel, e apresentará a sessão da cópia restaurada do clássico do cinema silencioso chileno O hussardo da morte (El húsar de la muerte), inédito no Brasil.

 

Ainda em novembro o Veredas do Patrimônio Audiovisual lembra a primeira instituição do mundo a estabelecer um conjunto de ações de valorização do cinema como arte, documento e patrimônio, ainda na década de 20 do século passado, a Filmoteca do  Museu de Arte Moderna de Nova Iorque. O MoMA estabeleceu em seus primeiros anos de atividade uma filmoteca que foi membro fundador da Federação Internacional de Arquivos de Filmes – FIAF, desenvolveu iniciativas pioneiras de restauração de filmes e constituiu um dos primeiros centros exclusivos de conservação de filmes, o Celeste Bartos Film Preservation Center, também dedicado ao estudo do cinema em suas fontes primárias, e localizado na Pensilvânia. O MoMA desenvolve ainda um dos principais festivais do mundo dedicado aos  filmes restaurados, o “To Save and Project”. O evento apresentará o clássico Casablanca (1943), filme cuja cópia de preservação mais antiga e completa se encontra  na coleção da filmoteca do MoMA.

 

O projeto Veredas do Patrimônio Audiovisual é patrocinado pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, pela Concremat, H.I.G. Capital, Guelt Investimentos, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS.

 

Retrospectiva Petter Baiestorf

 

Maior nome do horror brasileiro contemporâneo, Petter Baiestorf consagrou todo um novo segmento de produção ao lançar a proposta estética do Kanibaru Sinema, advogando a opção de fazer filmes em qualquer suporte e com qualquer ou nenhum orçamento. Com uma filmografia com mais de cem títulos produzidos em cerca de 30 anos de atividade, várias durações e tecnologias que vão do VHS ao digital, o cineasta virou referência de um cinema anti-establishment, consagrado na expressão gorechanchada. Sua obra já foi homenageada em diversos festivais e mostras de cinema e tornou-se objeto de estudos de diversos trabalhos acadêmicos, em especial aquelas ligadas ao Cinema de Bordas. A retrospectiva organizada pela Cinemateca do MAM é a mais completa apresentada até o presente e inclui materiais inéditos e obras não finalizadas que foram recuperadas junto ao diretor e seus colaboradores. A Mostra híbrida será exibida no canal online e complementada com algumas outras que serão exibidas exclusivamente no auditório da Cinemateca.

 

 

Outubro-Novembro

 

AUDITÓRIO COSME ALVES NETTO

Outubro 2021

QUI 28 OUT

14h. Dia Mundial do patrimônio audiovisual. Homenagem a Cláudio Petraglia. Centenário de Cacilda Becker. Um breve encontro de Italo Morelli e Walter G. Durst. Brasil, 1968. Com Cacilda Becker, Mauro Mendonça, Homero Kossac, Elizabeth Hartmann. Teleteatro. 82’. Versão reeditada por Cláudio Petraglia. Exibição em MP4 (H264). Classificação indicativa 12 anos

 

18h30 Dia Mundial do patrimônio audiovisual. Homenagem a Cláudio Petraglia. Centenário de Cacilda Becker. A vaidosa de Walter G. Durst. Brasil, 1968. Com Cacilda Becker, Homero Kossac, Luiz Sergio e Sergio Hingst. Teleteatro. 84’. Versão reeditada por Cláudio Petraglia. Exibição em MP4 (H264). Classificação indicativa 12 anos

 

SEX 29 OUT

18h30 Dia Mundial do patrimônio audiovisual. Homenagem a Cláudio Petraglia. Centenário de Cacilda Becker. Elizabeth da Inglaterra de Walter G. Durst. Brasil, 1968. Com Cacilda Becker, Homero Kossac, Bárbara Fazi, Xandó Batista e Cláudio Mamberti. Teleteatro. 68’. Versão reeditada por Cláudio Petraglia. Exibição em MP4 (H264). Classificação indicativa 12 anos

 

SAB 30 OUT

14h. Dia Mundial do patrimônio audiovisual. Chomón essencial. 150 anos de Segundo de Chomón. O herdeiro de Can Pruna (L’Hereu de Can Pruna) de Segundo de Chomón. Espanha, 1904. 6’ + Os ovos de Páscoa (Les œufs de Pâques) de: Segundo de Chomón. França, 1907. 4’ + As tulipas (Les tulipes [?]) de Segundo de Chomón. França, 1907. 5′. + Escultor moderno (Sculpteur Moderne) de Segundo de Chomón. França, 1908. 6′ + As borboletas japonesas (Les papillons japonaises) de Segundo de Chomón. França, 1908. 4′ + Avante a música (En avant la musique) de Segundo de Chomón. França, 1907. 3’. + Hotel elétrico (Hôtel électrique) de Segundo de Chomón. França, 1907. 8’ + Os lunáticos (Les lunatiques) de Segundo de Chomón. França, 1908. 3’ + Espectro vermelho (Spectre rouge) de Segundo de Chomón e Ferdinand Zecca. França, 1907. 7’. + O teatro elétrico de Bob (Le Théâtre électrique de Bob) de de Segundo de Chomón. França, 1909. 5′ + Sinfonia bizarra (Symphonie bizzarre) de Segundo de Chomón. França, 1907. 7′ + Barcelona, principal cidade da catalunha (Barcelona, principale ville de la Catalogne) de Segundo de Chomón. Espanha, 1912. 5’. + Mais forte que Sherlock Holmes (Più Forte Che Sherlock Holmes) de Giovanne Pastrone. Itália, 1913. 6′. Filme silencioso. Com acompanhamento musical do maestro Joan Pineda.  Exibição em DCP.  Classificação indicativa livre

 

Sessão em parceria com a Filmoteca de Catalunya y del Departament de Cultura

 

Cinemateca do MAM Rio reabre ao público com programação recheada
Mostra Dante 700 anos

 

 

DOM 31 OUT

17h Mostra Dante 700 anos. Dante 700: Divina geometria humana (Dante 700: Umana Divina Geometria) de Livia Raponi. Brasil, 2021. Documentário. 43’ Classificação indicativa 12 anos  + Inferno (L’Inferno) de Giuseppe De Liguoro, Adolfo Padovan, Francesco Bertolini. Itália, 1911. Com Salvatore Papa, Arturo Pirovano, Giuseppe de Liguoro. Silencioso. 66’. Sessão com acompanhamento musical ao vivo de Ruy Gardnier.  legendas em português. Exibição em Classificação indicativa 12 anos

 

Novembro 2021

TER 02 NOV

18h30 Mostra Dante 700 anos. Inferno (L’Inferno) de Giuseppe De Liguoro, Adolfo Padovan, Francesco Bertolini. Itália, 1911. Com Salvatore Papa, Arturo Pirovano, Giuseppe de Liguoro. Silencioso. 66’. Legendas em português. Exibição em Classificação indicativa 12 anos

 

SAB 06 NOV

14h. Mostra Dante 700 anos. Era do gelo 3 (Ice Age: Dawn of the Dinosaurs) de Carlos Saldanha. Estados Unidos, 2009. Animação. 94’. Versão dublada em português. Exibição em Bluray. Classificação indicativa livre. Sessão seguida de masterclass de Hernani Heffner sobre Dante e o Cinema. Classificação indicativa 12 anos.

 

 

DOM O7 NOV

14h. Mostra Dante 700 anos. O retorno glorioso de Dante (Dante’s Glorious Return) de Boris Acosta. Estados Unidos, 2021. Animação. 10’. Legendado em português. Exibição em MP4(H264). Classificação indicativa 12 anos. + O Inferno de Dante: Percam a esperança. (Dante’s Inferno: Abandon All Hope) de Boris Acosta. Estados Unidos, 2010. Documentário. 42’. Legendado em português. Exibição em MP4(H264). Classificação indicativa 12 anos. + Inferno de Dante animado (Inferno Dantesco Animato) de Boris Acosta. Estados Unidos, 2019. Animação. 39’. Legendado em português. Exibição em MP4(H264). Classificação indicativa 12 anos. + A jornada infernal de Dante (Dante’s Infernal Journey) de Boris Acosta. Estados Unidos, 2019. Animação. 8’. Legendado em português. Exibição em MP4(H264).

 

 

QUI 11 NOV

18h30. Dia Mundial do patrimônio audiovisual. Homenagem a Cláudio Petraglia. A moreninha de Glauco Mirko Laurelli. Brasil, 1970. Com Sonia Braga, David Cardoso, Nilson Condé, Cláudia Mello e Roberto Orosco. 96’. Exibição em MP4(H264). Classificação indicativa 16 anos

 

 

SEX 12 NOV

18h30. Veredas do Patrimônio Audiovisual. O hussardo da morte (El húsar de la muerte) de Pedro Sienna. Chile, 1925. Com Pedro Sienna, Piet Van Ravenstein e Clara Werther. 65’. Exibição em MP4 (H264). Classificação indicativa 12 anos

 

 

SAB 13 NOV

14h. Veredas do Patrimônio Audiovisual.  O hussardo da morte (El húsar de la muerte) de Pedro Sienna. Chile, 1925. Com Pedro Sienna, Piet Van Ravenstein e Clara Werther. 65’. Exibição em MP4 (H264). Classificação indicativa 12 anos

 

 

SEX 19 NOV

14h Retrospectiva Petter Baiestorf. Boi bom de Petter Baiestorf. Brasil, 1998. Com Jorge Timm, CB Rot e João Viola. 12’ Classificação indicativa + Gore Gore Gays de Petter Baiestorf. Brasil, 1998. Com Petter Baiestorf, Cesar Souza, CB Rot. 90’. Classificação indicativa 18 anos

 

18h30 Retrospectiva Petter Baiestorf. Sacanagens bestiais dos arcanjos fálicos de Petter Baiestorf. Brasil, 1998. Com Cesar Souza, CB Rot, Petter Baiestorf. 80’. Classificação indicativa 18 anos + Vadias do sexo sangrento de Petter Baiestorf. Brasil, 2008. Com Ljana Carrion, Lane ABC, Cesar Souza, PC, Jorge Timm e Petter Baiestorf. 30’ Classificação indicativa

 

SAB 20 NOV

14h Dia da consciência negra. A negação do Brasil de Joel Zito Araújo. Brasil, 2000. Documentário. 92’. Exibição em 35mm. Classificação indicativa livre

 

SEX 26 NOV

14h. Veredas do Patrimônio Audiovisual. Casablanca (Casablanca) de Michael Curtiz. Estados Unidos, 1942. Com Humphrey Bogart, Ingrid Bergman, Paul Henreid. 102’. Legendas em português. Exibição em 35mm. Classificação indicativa 12 anos.

 

18h30 Retrospectiva Petter Baiestorf. Bondage de Lady Fuck (Petter Baiestorf). Brasil, 1996. Com Petter Baiestorf, Zé Colmeia, Madame Z, Cesar Souza e Carli Bortolanza. 69’. Classificação indicativa 18 anos + Deus (o matador de sementinhas) de Petter Baiestorf e Carli Bortolanza. Brasil, 1997. 4’. Exibição em MP4 (H264). Classificação indicativa 18 anos

 

SAB 27 NOV

14h. Veredas do Patrimônio Audiovisual.  Casablanca (Casablanca) de Michael Curtiz. Estados Unidos, 1942. Com Humphrey Bogart, Ingrid Bergman, Paul Henreid. 102’. Legendas em português. Exibição em 35mm. Classificação indicativa 12 anos.

 

17h Retrospectiva Petter Baiestorf. Blerghhh!!! de Petter Baiestorf. Brasil, 1996. Com José, Madame Z, Haji XXX, Marcos Braun, Jorge Timm, Cesar Souza, 75′. Exibição em Classificação indicativa 12 anos.