Podemos ajudar?

Christie’s exibe obra de Degas avaliada em U$ 20 milhões através de holograma hiper-realista

Sim, esta fotografia que você vê ao fundo não é fisicamente a famosa obra ‘Petite danseuse de quatorze ans (1927)’, de Edgar Degas, mas sim um holograma hiper-realista da mesma. A imagem digital foi enviada para São Francisco e Hong Kong na semana passada como prévia de um leilão da Christie’s que acontecerá em maio.

A obra de 40 polegadas foi exibida no interior de uma caixa iluminada, similar a uma geladeira. Esta é a primeira vez que a Christie’s utiliza a tecnologia como ferramenta substitutiva para enviar uma obra física. A opção é muito mais viável e simples do que o transporte intercontinental, caro, demorado e arriscado.

“O holograma fornece uma réplica digital realista exibida em três dimensões, em vez de telas digitais planas, como TVs ou monitores de computador”, disse Devang Thakkar à Artnet, consultor sênior de tecnologia e arte digital da Christie’s.

 

Christie’s exibe obra de Degas avaliada em U$ 20 milhões através de holograma hiper-realista
Um holograma de Petite danseuse de quatorze ans (1927), de Edgar Degas – Cortesia da Christie’s

 

 

Christie’s exibe obra de Degas avaliada em U$ 20 milhões através de holograma hiper-realista

 

 

 ‘Petite danseuse de quatorze ans (1927)’ é baseada em um modelo de cera que data de 1879 a 1881 e está estimada entre U$ 20 e U$ 30 milhões. Os dispositivos usados para exibir o holograma são da startup Proto, de Los Angeles, as caixas transmitem representações tridimensionais ao vivo. A ferramenta pode ser extremamente relevante para o futuro da arte, embora a Christie’s tenha afirmado não prever transmissões futuras de hologramas.