Podemos ajudar?

CALLI apresenta exposição ‘PARÁBOLAS VISUAIS’ no Centro Cultural Correios RJ até 4 de julho

As pesquisas geométricas associadas ao rigor matemático e à complexidade das formas interceptadas pelas alusões inconscientes e existenciais, pautam e orientam parte significativa das abstrações geométricas de Luiz Antonio Caligiuri. O artista conhecido como CALLI, apresenta a exposição PARÁBOLAS VISUAIS, sua nova individual com curadoria de Patricia Toscano que fica em exibição até 4 de julho de 2021, no Centro Cultural Correios RJ. A mostra agora expande e lança a sua versão digital acessível também em realidade virtual VR, proporcionando uma experiência imersiva da exposição ao público através dos smartphones, tablets, computadores ou smart tv.

Nessa mostra híbrida com versão física e agora digital, acessível através desse link (https://parabolasvisuais.crio.gallery), o artista apresenta um corpo de trabalho dividido em duas séries de momentos distintos que dialogam nas confluências de sua trajetória artística. A primeira série ‘Símbolos inconscientes e influências’, criada no seu ateliê no Rio durante o período pandêmico, em 2019, reúne pinturas e desenhos de grandes e médios formatos na primeira sala. A segunda série, ‘Vivências’, criada em 2012, ocupa a segunda sala com pinturas de grandes formatos.

Os trabalhos desdobram as principais características de sua prática, entrelaçando formas, materiais e procedimentos, capazes de sintetizar e conectar sua abordagem formal com um discurso humano engajado com a atualidade. Em uma amálgama de organização e caos, sem que o resultado se torne incompreensível, suas pinturas e desenhos expressam o voo do pensamento simbólico, ordenado e ao mesmo tempo assimétrico em construções imagéticas singulares.

Com riqueza de detalhes, parábolas visuais e configurações simbólicas que traduzem experiências humanas, surgem em meio à abstração geométrica. Convidativas metáforas que transitam nesse espaço-tempo arrematam nossa visão existencial, enquanto signos de vivências e desejos instigam o público a imergir nestes cenários interpretativos ressignificados, como caminho plástico metafísico de interpretação poética nesta sagrada geometria Calligiuriana.

Entre os principais campos de aplicação da realidade virtual está o mercado de arte. A possibilidade de visitar uma exposição tradicional de arte em realidade virtual proporcionando uma experiência imersiva 3D ao público, está revolucionando a arte de várias maneiras. Graças à realidade virtual com visualização 360º, é possível realizar um tour visitando a exposição ’PARÁBOLAS VISUAIS’ que acontece no Centro Cultural Correios RJ, de qualquer lugar do mundo, mesmo sem sair de casa. Neste contexto de transformação do setor cultural, a exposição realizada em uma instituição cultural tradicional, inova e oferece uma atmosfera phygital de experiência imersiva.

A mostra utiliza um sistema revolucionário de “captura de realidade” tudo-em-um para criar experiências de Realidade Virtual (VR) 3D realistas e interativas, com um conceito simples, mas revolucionário que realiza varreduras tridimensionais das obras e seu espaço expositivo para, então espelhar virtualmente e compartilhá-las através da nuvem.

“A geometria de CALLI transcende o sentido físico e exato, sua poética de profusão cromática aliada a justaposição de formas indistintas, revela a singularidade do salto quântico de sua qualidade pictórica. O trabalho traz referencias da História da arte e Filosofia e nos remetem a Kandinsky, quanto a formas e símbolos, Miró, por suas composições cromáticas, Dalí, por suas interpretações do inconsciente e Espinoza, por suas reflexões quanto aos desejos existências. Essas inspirações orientam parte significativa de sua linguagem e estética construtiva existencial, que aliada a peculiaridade de um certo grafismo, cria uma nova perspectiva atmosférica e dimensão plástica inusitada nesta exposição. Envolver os universos offline e online em uma só experiência de jornada phygital híbridizada integrada ao público, torna a fruição poética mais ainda particular, consciente e adaptada às novas realidades pandêmicas, expandindo fronteiras indo além da esfera local e recursos tecnológicos. Não é o público que vai até a obra, mas a obra que vai de encontro ao público. Além de experiência, arte é tecnologia.” diz Patrícia Toscano, curadora e crítica de arte, especializada em conectar os ecossistemas da arte, tecnologia e inovação.”

CALLI é formado em Arquitetura e Urbanismo, perpassando por Artes Visuais na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Durante sua trajetória e experiência como diretor de arte e cenógrafo ao longo de 20 anos na Globo, assinou a cenografia de mais de 30 novelas e minisséries, filmes e espetáculos musicais e de teatro. Este background permitiu voos consistentes por novos horizontes no universo da arte, sendo sua convivência e amizade com o consagrado artista Tunga, admirador profundo e incentivador de sua obra, o marco decisivo e ponto de partida para fluir por novos rumos contemporâneos, realizando exposições no Brasil e exterior, onde suas obras fazem parte de relevantes coleções.

A visitação da mostra é livre e gratuita e o funcionamento da versão física é de terça-feira a sábado, de 12:00 às 19:00 no CCCRJ, Rua Visconde de Itaboraí 20 – Centro, seguindo todos os protocolos de higienização, segurança e prevenção do COVID19 e digital através de https://parabolasvisuais.crio.gallery.

 

CALLI apresenta exposição 'PARÁBOLAS VISUAIS’ no Centro Cultural Correios RJ até 4 de julho

 

CALLI apresenta exposição 'PARÁBOLAS VISUAIS’ no Centro Cultural Correios RJ até 4 de julho

 

CALLI apresenta exposição 'PARÁBOLAS VISUAIS’ no Centro Cultural Correios RJ até 4 de julho

 

CALLI apresenta exposição 'PARÁBOLAS VISUAIS’ no Centro Cultural Correios RJ até 4 de julho

 

CALLI apresenta exposição 'PARÁBOLAS VISUAIS’ no Centro Cultural Correios RJ até 4 de julho

CALLI apresenta exposição 'PARÁBOLAS VISUAIS’ no Centro Cultural Correios RJ até 4 de julho

 

CALLI apresenta exposição 'PARÁBOLAS VISUAIS’ no Centro Cultural Correios RJ até 4 de julho

 

CALLI apresenta exposição 'PARÁBOLAS VISUAIS’ no Centro Cultural Correios RJ até 4 de julho

 

CALLI apresenta exposição 'PARÁBOLAS VISUAIS’ no Centro Cultural Correios RJ até 4 de julho

CALLI apresenta exposição 'PARÁBOLAS VISUAIS’ no Centro Cultural Correios RJ até 4 de julho

CALLI apresenta exposição 'PARÁBOLAS VISUAIS’ no Centro Cultural Correios RJ até 4 de julho

CALLI apresenta exposição 'PARÁBOLAS VISUAIS’ no Centro Cultural Correios RJ até 4 de julho

Sobre o artista

CALLI apresenta exposição 'PARÁBOLAS VISUAIS’ no Centro Cultural Correios RJ até 4 de julho

Luiz Antonio Caligiuri (CALLI), brasileiro, nasceu no Rio de Janeiro em 1950, onde vive e trabalha. Com formação heterogênea em Arquitetura e pós-graduado em Urbanismo, especializou-se em arquitetura temática realizando projetos como shoppings e parques temáticos, entre outros. Trabalhou ainda como arquiteto, cenógrafo e diretor de arte por mais de 30 anos, sendo 20 deles dedicados à TV Globo. Autor da cenografia plástica e artística de mais de 30 novelas, minisséries e inúmeros shows, realizou também projetos relacionados a cinema e teatro sempre na mesma esfera. Esse background e expertise em cenografia e arte, permitiu voos em busca de novos horizontes no universo da arte contemporânea. Sendo sua convivência e amizade com o artista consagrado Tunga, admirador profundo e incentivador de sua obra, um marco decisivo para fluir por novos rumos. Suas obras nos remetem a Kandinsky, Miró e Dalí.

Como artista, sua trajetória em projetos, exposições, feiras e salões de arte foram: Individual “Vivências”, com curadoria de Geraldo Edson de Andrade, no Centro Cultural Correios Rio de Janeiro em 2012, participação com uma de suas obras no livro ‘’Formas & Riscados”- Panorama Rio | Artes Visuais, com curadoria de Marly Faro, em 2014, e participação em exposição coletiva na The Brick Lane Gallery, Londres, em 2015. Suas obras fazem parte de coleções de arte no Brasil e no exterior.

 

 

Sobre a curadora

CALLI apresenta exposição 'PARÁBOLAS VISUAIS’ no Centro Cultural Correios RJ até 4 de julho

Patricia Toscano é curadora, crítica e art advisor. Escreve e possui textos publicados, realiza consultorias, projetos, exposições e experiências imersivas. Fundadora da CRIO.ART | #artplatform, estrategista polímata especializada em conectar os ecossistemas da arte, tecnologia e inovação, com expertise em economia criativa, antropologia do consumo, pesquisa e análise de tendências disruptivas, inteligência de mercado e transformação digital. Formada em Design com pós-graduação em curadoria e crítica de arte pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ) e EAV Escola de Artes Visuais do Parque Lage; especialização em Design Thinking e Tecnologia;  Empreendedorismo e Inovação; MBA em Ecommerce e em planejamento estratégico e gestão de projeto e novos modelo de negócios digitais.
Em 2014 foi premiada pela Shell Live Wire com reconhecimento da UNESCO e UBI Index. Reconhecida também como um dos TOP10 entre os 100 projetos e modelos de negócios promissores pelo Movimento 100 Open Startups Innovation e pelo Rio Criativo | Startup Rio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Governo do Estado e programa Inovativa Brasil do Ministério da Economia de 2015 a 2017.
Na arte, estudou filosofia, psicanálise, crítica e história da arte e sua formação foi com mestres consagrados, como Paulo Sérgio Duarte, Fernando Cocchiarale, Anna Bella Geiger e Max Perlingeiro.
Ao longo de sua trajetória realizou mais de 40 projetos e negócios estratégicos híbridos no Brasil e no exterior com diversos artistas, galerias, instituições e organizações nas esferas públicas e privadas como: Secretária de Cultura do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Cultura do Município, Museu e Centro Cultural Correios, Ministérios das Comunicações do Governo Federal, Casa de Cultura Laura Alvim, Midrash, Petrobras, Bradesco, SulAmerica, Sebrae, Redetec, W/Brasil, F/Nazca, Thales Group, Bioargo Group, Actelion, Alupar, Claro, Skol, Nike, Itaú, Pampers, Globo, Merk, Agência Nacional, Abdan, entre outras. Seus mais recentes trabalhos e realizações em exposições individuais e coletivas, leilões e projetos de arte entre 2017/2020: ‘Contrapontos’ – SV Gallery NY e SP; ‘Pincel Oriental’ – Centro Cultural Correios RJ; ‘L’Arte il senso dela vitta’ – Museu Correios Brasília; ‘Abstracionismo Geométrico Absoluto’ – Círculo Ítalo Brasileiro/Embaixada e Consulado Italiano SC; ‘O Negócio da Alma’ – Centro Cultural Correios RJ; ‘Intersecções Poéticas’ – curadoria em conjunto com Fernando Cocchiarale e participação de Anna Bella Geiger como artista convidada, no Pier Mauá; ‘Diversidade e Contaminação’ – Centro Cultural Correios RJ; leilão ‘Arte Que Nos Une’ e projeto ‘Fotos Pro Rio’.
CALLI apresenta exposição 'PARÁBOLAS VISUAIS’ no Centro Cultural Correios RJ até 4 de julho

Sobre o espaço

O Centro Cultural Correios Rio de Janeiro está localizado na Rua Visconde de Itaboraí, 20, no centro da cidade. Integra o Corredor Cultural, tendo como vizinhos a Casa França Brasil, ao lado, e o Centro Cultural do Banco do Brasil, defronte.

O imóvel foi inaugurado em 1922. As linhas arquitetônicas da fachada, em estilo eclético, caracterizam o prédio do início do século, construído para sediar uma escola do Lloyd Brasileiro. Mas isto não ocorreu e o prédio foi utilizado, por mais de 50 anos, para funcionamento de unidades administrativas e operacionais dos Correios. Na década de 80, o imóvel foi desativado para reformas, sendo reaberto em 2 de junho de 1992, parcialmente restaurado, para receber a “Exposição Ecológica 92”, evento integrante do calendário da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente – RIO 92.

Desde então, o Centro Cultural Correios vem marcando a presença da instituição na cidade com promoção de eventos em áreas diversas, como teatro, vídeo, música, artes plásticas, cinema e demais atividades voltadas à integração da população carioca com formas variadas de expressão artística.

Suas instalações, adequadas à realização de diversificada programação, ocupam integralmente os 3.480m2 da área do prédio. O Centro Cultural Correios Rio de Janeiro é dotado de três pavimentos interligados por um elevador, também do início do século, de onde se pode ter uma visão panorâmica de todo o ambiente interno. No andar térreo, está localizado o Teatro com 320 m² e capacidade para 200 pessoas. Também no térreo há uma Galeria de Arte para pequenas mostras. No segundo e terceiro pavimentos, estão localizadas dez salas de exposições, com infraestrutura e iluminação propícia a eventos de grande porte.

O Centro Cultural Correios dispõe também de um Bistrô, que funciona durante o horário de realização dos eventos. A Praça dos Correios – uma área aproximada de 1,3 mil m² ao ar livre, com espelho d’água e suporte de uma concha acústica, que pode receber um público numeroso para eventos a céu aberto.

O local em média anual, recebe um público 400 mil visitantes e promove cerca de 50 eventos, com atrações variadas de teatro, música, dança, cinema e vídeo, além das exposições de diversos tipos de arte.

PARÁBOLAS VISUAIS

  • Artista: CALLI (Luiz Antônio Caligiuri)
  • Curadoria: Patricia Toscano
  • Período: 19/05 a 04/07/2021
  • Horário: De terça a sábado, de 12:00 – 19:00, seguindo todos os protocolos de higienização, segurança e prevenção do COVID19.
  • Local: Centro Cultural Correios Rio de Janeiro
  • Endereço: Rua Visconde de Itaboraí, 20 – Centro – Rio de Janeiro
  • Contato do local: 21 2253-1580
  • Contato sobre os artista, obras e exposição: 21 2018-5570 / 99964-1932 (Te/Cel/WhatsApp)
  • Contato imprensa: 21 2018-5570 / 99964-1932 / [email protected] (Assessoria /c.press)
  • Site: https://calli.crio.gallery
  • Instagram: @calli.artista
  • Exposição Virtual: https://parabolasvisuais.crio.gallery
  • Realização: CRIO.ART | https://crio.art | @crio.art
  • Apoio: Centro Cultural Correios, Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e Governo Federal