Podemos ajudar?

Bienal de São Paulo terá exposição prévia ‘Vento’, que conta com 21 artistas

A 34ª edição da Bienal de São Paulo intitulada ‘Faz escuro mas eu canto’ teve de ser adiada para setembro de 2020 por conta da pandemia do novo coronavírus, entretanto já poderemos conferir um prelúdio dela neste mês de novembro com a mostra coletiva ‘Vento’. A exposição que precede a mostra principal poderá ser visitada fisicamente a partir do dia 14, seguindo todos os protocolos de segurança.

O título baseado a partir do filme ‘Wind’ (1968), de Joan Jonas, reflete trabalhos desmaterializados, ressaltando a questão do espaço e distância. O Pavilhão Ciccillo Matarazzo manterá sua arquitetura original, pois nãos serão montadas as paredes expositivas, permitindo uma visão dimensional pura entre as obras e o próprio Pavilhão.

“Cada obra vai ter entre mil e 1.500 metros quadrados para irradiar”, conta Jacopo Crivelli Visconti, curador geral da Bienal.

A mostra contará com nomes já conhecidos, como Koki Tanaka, representante do Japão na última Bienal de Veneza. Entretanto há também artistas em ascensão, como é o caso da colombiana Gala Porras-Kim, miscigenando também com nomes já conhecidos mas que nunca participaram da Bienal paulista, como Paulo Nazareth.

Pelo visto, de modo geral, os trabalhos anteciparão temas que devem ser abordados no evento principal, como colonialismo, a força da circulação de imagens e saberes ancestrais.

O propósito da Bienal era espalhar mostras individuais dos artistas participantes por aproximadamente 20 espaços paulistas, com o intuito de encarar as obras com um olhar diferente no evento principal. A organização decidiu manter a ideia, porém agora apenas metade das exposições programadas estarão em cartaz ao mesmo tempo da Bienal.

Confira os 11 artistas participantes de ‘Vento’ já confirmados na 34ª Bienal de São Paulo:

Antonio Dias (1944, Campina Grande, PB), Clara Ianni (1987, São Paulo, SP), Deana Lawson (1979, Nova York, EUA), Edurne Rubio (1974, Burgos, Espanha), Jaider Esbell (1979, Normandia, RR), Joan Jonas (1936, Nova York, EUA), León Ferrari (1920-2013, Buenos Aires, Argentina), Neo Muyanga (1979, Joanesburgo, África do Sul), Regina Silveira (1939, Porto Alegre, RS), Ximena Garrido-Lecca (1980, Lima, Peru) e Yuko Mohri (1980, Kanagawa, Japão).

Também participam de ‘Vento’ os artistas: Alice Shintani (1971, São Paulo, SP), Ana Adamović (1974, Belgrado, Sérvia), Eleonore Koch (1926 – 2018, Berlim, Alemanha), Gala Porras-Kim (1984, Bogotá, Colômbia), Jacqueline Nova (1935-1975, Gante, Bélgica), Koki Tanaka (1975, Kyoto, Japão), Luisa Cunha (1949, Lisboa, Portugal), Melvin Moti (1977, Roterdão, Países Baixos), Musa Michelle Mattiuzzi (1983, São Paulo, SP) e Paulo Nazareth

 

Bienal de São Paulo terá exposição prévia ‘Vento’, que conta com 21 artistas
Performance “A Maze in Grace” de Neo Muyanga

 

Bienal de São Paulo terá exposição prévia ‘Vento’, que conta com 21 artistas
Luisa Cunha

 

Bienal de São Paulo terá exposição prévia ‘Vento’, que conta com 21 artistas
Musa Michelle Mattiuzzi

 

Bienal de São Paulo terá exposição prévia ‘Vento’, que conta com 21 artistas
Paulo Nazareth

 

Exposição Vento
14 de novembro a 13 de dezembro de 2020
Visitação mediante agendamento (a partir de 11/11/20 pelo site 34.bienal.org.br)
qua, sex, sáb, dom, 11h – 19h; qui, 11h – 20h
*o horário das 11h – 12h tem como público prioritário idosos e pessoas em grupo de risco
Pavilhão Ciccillo Matarazzo, Parque Ibirapuera
Entrada gratuita