Podemos ajudar?

Artistas convocam um ‘abraçaço’ em torno do Centro Cultural Correios RJ, que pode ser vendido

Vários artistas estão convocando um ‘abraçaço’ em torno do Centro Cultural Correios localizado no Rio de Janeiro, que pode ser vendido e ter seu funcionamento encerrado, como vem acontecendo com o Palácio Capanema. O Centro Cultural Correios sedia frequentemente grandes exposições e artistas, nacionais e internacionais, se mostrando um polo cultural de suma importância que recebe 400 mil pessoas por ano. 

A instituição entrou na lista de imóveis que podem ser vendidos pelo governo federal por não apresentarem utilidade burocrática, o prazo seria no fim de 2021. Segundo a Lei 14.011, qualquer pessoa, física ou jurídica, pode fazer uma proposta para adquirir qualquer imóvel do governo, cabendo a este optar ou não pela venda. O ‘abraçaço’ acontecerá no dia 7 de outubro, às 14h.

 

Artistas convocam um ‘abraçaço’ em torno do Centro Cultural Correios RJ, que pode ser vendido

 

Artistas convocam um ‘abraçaço’ em torno do Centro Cultural Correios RJ, que pode ser vendido
Centro Cultural Correios

 

 

O problema é que muitos dos prédios públicos do Rio estão na lista de vendas apenas para fazer caixa, sem que haja um real debate de interesses. O Centro Cultural Correios RJ faz 100 anos em 2022, juntamente com a Semana de Arte Moderna de 22 e os 200 anos da independência. Sua arquitetura se completa com o CCBB RJ, a Casa França-Brasil e a Praça XV, que dá caminho ao Porto do Rio, ao Museu de Arte do Rio e ao Museu do Amanhã.