Podemos ajudar?

É muito fácil amar o Rio de Janeiro. É muito difícil amar o Rio de Janeiro. Uma cidade que explode em criatividade promissora e problemas históricos em meio a uma paisagem monumental impressa na memória do mundo. Marcos Chaves sabe desse amor atávico e incondicional porém muitas vezes desencantado. Sabe porque quando olha a cidade, vê muito além do que podemos retirar para além da superfície brilhante das praias, das montanhas e dos verdes estourados pelo sol que espanca o Rio. Há entre os espaços e as palavras, uma fresta cujo olhar apaixonado pelas ruas consegue se instalar. Marcos racha cartões postais, desdobra nomes em suas várias poéticas, amarra imaginários de rua e informação especializada para quem vive o dia a dia das artes visuais.

Em #amaré, Marcos propõe mais uma vez essa operação dupla de fruição poética e reflexão crítica sobre a cidade, seus espaços e seus afetos. Ao criar as frases-poemas Amarécomplexo/Amarésimples para a exposição Travessias, realizada em 2011 no Galpão Bela Maré, Nova Holanda, e instalar novamente agora em 2021 como parte da exposição ‘Marcos Chaves: as imagens que nos contam’ no MAM Rio, o artista sintetiza novamente com leveza e inteligência os conflitos urbanos cariocas, a constituição de pertencimento através da autoestima local e a crítica política ao descaso social, econômico, cultural e educacional que comunidades populares vivem na cidade. Ao localizar suas grandes faixas com os escritos sobre a Avenida Brasil, acrescentou mais uma camada poética ao transformar a Maré em maré de carros e ônibus que passam metálicos e cansados pela avenida. Amor, memória, política, tudo é ativado ao mesmo tempo pelas palavras sobre o Complexo da Maré.

Agora, há uma operação coletiva e pública sendo proposta por Marcos: transformados em adesivos e camisetas, espalhados como faixas pela cidade, a obra se faz através das fotografias de qualquer pessoa que quiser se apropriar dos adesivos e camisetas, criar situações com os dizeres e fotografá-los com celulares pelo Instagram. Através da rede social, as imagens dos adesivos, camisas ou faixas publicadas que trouxerem as hashtags #Amarésimples #Amarécomplexo #MarcosChaves serão aprovadas e repostadas nos perfis @marcoschaves @galpaobelamare @crio.art. São as fotografias publicadas no Instagram que darão ainda mais vida ao trabalho de Marcos Chaves. Quanto mais longe formos na cidade, quanto mais ampla for a ação, maior a ressonância da obra pela cidade em seus múltiplos sentidos. Amar é simples. Amar é Complexo.

 

#AMARÉ, por Fred Coelho

#AMARÉ, por Fred Coelho