Podemos ajudar?

A individual ‘Evandro Carlos Jardim – obras selecionadas’ apresenta gravuras do artista na Galeria Leme

A exposição individual ‘Evandro Carlos Jardim – obras selecionadas’ apresenta gravuras produzidas pelo artista ao longo de sua carreira, que ultrapassa os 60 anos, além de quatro esculturas e trabalhos inéditos. A mostra tem abertura no dia 27 de novembro e encerra as visitações no dia 22 de janeiro de 2022, na Galeria Leme.

Evandro Carlos Jardim nasceu na cidade de São Paulo, em 1935. Em 1953, ingressa na Escola de Belas Artes, onde aprende a técnica de gravura em metal com Francesc Domingo Segura. Em 1973, realiza sua primeira exposição individual no MASP, onde apresenta gravuras e objetos tridimensionais em bronze, ferro, alumínio e madeira. Dois anos depois, em 1975, participa da 13ª Bienal Internacional de São Paulo e um ano mais tarde expõe na 38ª Bienal de Veneza. Paralelamente a carreira artística, desenvolve intensa atividade docente em várias instituições, como Escola Belas Artes, FAAP e ECA-USP, onde orientou mais de uma dezena de teses de doutorado.

Em seu atelier, na Granja Julieta, Evandro constrói suas figuras-signos através do desenho, da gravura e da escultura. O exercício das diferentes linguagens visuais que o artista aborda, não segue uma ordem metódica, mas surge, a partir das necessidades interiores do próprio artista: Como o trajeto do vôo de um pássaro, que começa em uma pequena escultura, entre árvores e nuvens de madeira, e termina seu movimento em um desenho caindo ou entrando em uma pequenina casa. A composição criada por esses dois trabalhos representa na escultura o espaço, e no desenho o plano.

Para Evandro, a arte é uma tentativa de expressar o mundo interior, a partir das limitações do mundo exterior através de uma linguagem, “O que retrato é a forma como sinto a cidade. E eu a sinto através de uma linguagem, que eu tento cultivar: a linguagem visual”. Assim, na visão do artista, a arte é uma forma de nos relacionarmos com o mundo que nos cerca, na qual o encontro com o outro é a única maneira de cultivarmos as múltiplas formas de sentir cada um.

 

A individual 'Evandro Carlos Jardim – obras selecionadas' apresenta gravuras do artista na Galeria Leme
Foto: Filipe Berndt

 

 

A individual 'Evandro Carlos Jardim – obras selecionadas' apresenta gravuras do artista na Galeria Leme
Foto: Filipe Berndt

 

 

sobre o artista

São Paulo, Brasil, 1935. Vive e trabalha em São Paulo, Brasil.
Exposições individuais: Projeto Expo FAU – Gravuras de Evandro Carlos Jardim – FAU/USP, São Paulo, Brasil (1996); Balada da Cidade de São Paulo: desenhos e gravuras de Evandro Carlos Jardim, na Pinacoteca do Estado (1991), São Paulo, Brasil; Retratação dos Animais, na Pinacoteca do Estado (1985), Evandro Carlos Jardim: etching and watercolours, na Art Gallery of Brazilian American Cultural Institute, Washigton D.C., Estados Unidos (1977); A Noite, no Quarto de Cima, o Cruzeiro do Sul, Lat. Sul 23º 32′ 36″, Long. W. Gr. 46º 37′ 59″: gravuras e objetos de Evandro Carlos Jardim, MASP, São Paulo, Brasil (1973), Evandro Carlos Jardim: printmaker – Matrix Gallery, Bloomington, Estados Unidos, (1968) , entre outras; e as exposições coletivas: Gabinete de Papel – Centro Cultural São Paulo, São Paulo, Brasil (2004), MAC USP 40 Anos: interfaces contemporâneas – MAC/USP, São Paulo, Brasil (2003), Internationale Triennale Grafik – Berlim, Alemanha (1990); Trienal de Grenchen – Grenchen, Suiça (1985); Bienal de Gravura, Bradford, Inglaterra (1982); Bienal de Gravura, Inglaterra (1982), Evandro Carlos Jardim e Cláudio Tozzi – MAC/USP, São Paulo, Brasil (1980), Grabadores Contemporáneos de Brasil – Salón Ícaro (1980), 15ª Bienal Internacional de São Paulo (1979), 38ª Bienal de Veneza (1976), 38ª Bienal de Veneza – Veneza, Itália (1976) 13ª Bienal Internacional de São Paulo – Fundação Bienal, São Paulo, Brasil (1975), Prospectiva 74 – MAC-USP, São Paulo, Brasil (1974), Mostra da Gravura Brasileira, na Fundação Bienal, São Paulo, Brasil (1974), 2ª Exposição Internacional de Gravura – MAM, São Paulo, Brasil (1972), Bienal de San Juan del Grabado latino-americano y del Caribe (1969), 9ª Bienal Internacional de São Paulo (1967), 1ª Bienal Nacional de Artes Plásticas, Salvador, BA (1966), entre outras. Suas obras fazem parte das coleções: Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo; Museu de Arte de São Paulo “Assis Chateaubriand“; Pinacoteca do estado de São Paulo; Pinacoteca da Prefeitura do Município de São Paulo; Museu de Arte Moderna de Nova York; Metropolitan Museum de Arte de Nova York; Museu de Arte de Curitiba, dentre outras.

 

A individual 'Evandro Carlos Jardim – obras selecionadas' apresenta gravuras do artista na Galeria Leme
Foto: Filipe Berndt

 

 

A individual 'Evandro Carlos Jardim – obras selecionadas' apresenta gravuras do artista na Galeria Leme
Foto: Filipe Berndt

 

 

Evandro Carlos Jardim – obras selecionadas 
27 de novembro e 22 de janeiro de 2022
Galeria Leme
Av. Valdemar Ferreira, 130 – Butantã, São Paulo