Podemos ajudar?

A Bergamin & Gomide apresenta “Enjoy”, uma exposição de Marcelo Cipis com poemas de Angélica Freitas

A Bergamin & Gomide apresenta “Enjoy”, uma exposição de Marcelo Cipis, com poemas de Angélica Freitas, que acontece entre os dias 6 de abril a 15 de maio de 2021.

Não bastasse ser a primeira individual do primeiro artista representado pela galeria, a exposição ganha contornos ainda mais especiais, apresentando um apanhado de pinturas que fizeram, e fazem parte, de mais de 30 anos de trajetória de Marcelo Cipis. Pois bem, entre e aproveite!

Enjoy é a forma simpática de introduzir uma série de pinturas inéditas, e também antigas, afinal, Marcelo Cipis – chamaremos daqui para frente de Cipis – é conhecido por ser um artista prolífico, mas também por sua personalidade cativante. Quem ainda não o conheceu que se adiante para conhecê-lo…

A seleção de obras desnuda um lado nunca antes mostrado, um interessante contraste entre o abstrato e o figurativo que retrata a trajetória de Cipis. São pinturas abstratas, figurativas, geométricas, abstratas soltas, geométricas abstratas, formais, gestuais, brincadeiras – ora com a linha, ora com a forma, ora com a escrita -, que refletem o universo de Cipis, e por assim dizer, sua liberdade criativa. Aliás, liberdade é a palavra de ordem.

Esse é o resultado de uma maneira de ser, inquieta, digamos que Cipis é um artista inquieto, que enxerga as múltiplas possibilidades dos caminhos que um artista visual pode trabalhar. Admira esses diferentes caminhos, e quer trilhar por todos eles, sempre uma coisa levando a outra, percorrendo à sua forma a totalidade de ser artista.

Entre os destaques de Enjoy, está a pintura Cipis Face (2020), A referência da obra tem origem na instalação “Cipis Transworld Art, Industry & Commerce” realizada na 21ª Bienal de São Paulo (1991), onde um dos suportes era um recorte de madeira de 1,8 metros nesse formato, semelhante a uma ameba ou feijão. Na instalação, Cipis usava seu nome como elemento das diversas peças, colocando-se direto no trabalho como uma forma de garantir e carimbar sua singularidade, tudo com muito bom humor.

Tudo pode ser assunto ou motivo para uma pintura, como na obra Panda 2 (2019). Nesse caso, de início, a figura contém uma certa estranheza, permeando algo entre um ser-bicho ou um bicho-ser, no entanto, os desejos pictóricos estão claros para Cipis, a cabeça do panda é retratada a partir da cor branca, assim cria um jogo de cores para mostrar veladamente a cor do fundo.

 

A Bergamin & Gomide apresenta “Enjoy”, uma exposição de Marcelo Cipis com poemas de Angélica Freitas
Panda 2 (2019)

 

A Bergamin & Gomide apresenta “Enjoy”, uma exposição de Marcelo Cipis com poemas de Angélica Freitas

 

 

A Bergamin & Gomide apresenta “Enjoy”, uma exposição de Marcelo Cipis com poemas de Angélica Freitas
Tambor Laranja (1996)

 

 

A Bergamin & Gomide apresenta “Enjoy”, uma exposição de Marcelo Cipis com poemas de Angélica Freitas
Cipis Face (2020)

 

 

A Bergamin & Gomide apresenta “Enjoy”, uma exposição de Marcelo Cipis com poemas de Angélica Freitas
Retrato de um Artista Super In Love com o Sistema (2016)

 

 

Sobre Marcelo Cipis

Com uma sólida carreira, o artista paulistano Marcelo Cipis (1959) transita por diversas linguagens como a pintura, desenho, colagem, instalação, escultura, entre outras. Formado em arquitetura pela FAU USP, inicia suas atividades como ilustrador editorial em 1977. Em 1982, vive uma temporada decisiva na Europa, quando visitas a diversos museus mudam o seu olhar e a sua relação com a pintura. De volta em São Paulo, realiza um acompanhamento de pintura com Dudi Maia Rosa. Em 1988, abre a sua primeira exposição individual na Galeria Documenta, também em São Paulo. Participa da 20ª edição da Bienal Internacional de São Paulo (1989) com a sala coletiva “Arte em jornal” e, em 1991, participa da 21ª edição com a instalação “Cipis Transworld, Art, Industry & Commerce”, onde cria um estande de uma empresa multinacional fictícia. Participa das 4ª e 5ª edições da Bienal de Havana (1991 e 1994). Como ilustrador ganha o Prêmio Jabuti em 1994, pela capa do livro “Como Água para Chocolate”, de Laura Esquivel, publicado pela Editora Martins Fontes. Cipis é um artista versátil – ainda que o seu principal suporte seja o papel e a tela, ele não se deixa limitar, sempre buscando nos materiais as suas múltiplas possibilidades e dando vazão à sua mente extremamente criativa. Desde os anos 2000, quando ganha o importante prêmio da Fundação Pollock-Krasner em Nova York, vem expondo as suas obras em galerias e instituições pelo mundo, como a exposição “Alface” em 2018, na galeria Mendes Wood DM, São Paulo. Em 2019, participa com pinturas da Série Drops na 14ª Bienal de Curitiba. Atualmente Cipis é representado pela galeria Bergamin & Gomide, em São Paulo.

 

A Bergamin & Gomide apresenta “Enjoy”, uma exposição de Marcelo Cipis com poemas de Angélica Freitas
Marcelo Cipis

 

 

Sobre Angélica Freitas

Angélica Freitas (1973), nasceu em Pelotas, Rio Grande do Sul. Vive e trabalha em Berlim. É poeta, escritora e tradutora. Publicou os livros Canções de atormentar (2020) Cia. das Letras; Um útero é do tamanho de um punho (2012) Cosac & Naify; e Rilke Shake (2007) 7Letras e Cosac & Naify.

 

A Bergamin & Gomide apresenta “Enjoy”, uma exposição de Marcelo Cipis com poemas de Angélica Freitas
Angélica Freitas

 

 

Serviço

Galeria Bergamin & Gomide
Exposição “Enjoy”
Período: 06 de abril a 15 de maio de 2021
Segunda a sexta-feira: 10 às 19 horas
Sábados: 10 às 15 horas
Para mais informações entrar em contato no e-mail: [email protected]
Rua Oscar Freire, 379 lj 1 – Jardins, 01426-001 – São Paulo – Brasil